Circuito Carioca de Gim

Imagens: Casa Vogue | Yuppiechef

Reza a lenda que ele surgiu na Holanda no século XVI, mas a verdade é que o gim – feita de uma espécie de Cedro conhecida no Hemisfério Norte como Juniper – se popularizou mesmo na Inglaterra. É possível cruzar com um bar para tomar um ótimo Gin & Tonic em todo bairro badalado em Londres, cidade que popularizou o drink que, convenhamos, é um charme.

Circuito Carioca de Gim

Imagem: Feasting at Home

Uma das bebidas mais populares na Terra da Rainha, geralmente é acompanhada de água com gás ou água tônica e uma rodelinha de limão ou pepino para refrescar a mistura, que anda crescendo em popularidade pelas bandas de cá.

E se o G&T, como é chamado pelos mais íntimos, ainda não ameaça tomar a popularidade da caipirinha como bebida nacional, pelo menos há de se dar o braço a torcer que é também uma ótima pedida para o verão.

Circuito Carioca de Gim

Para comemorar com um drink a nova estação, aproveite o último fim de semana do Circuito Carioca de Gim, que leva receitas novas, misturas exóticas e brasileiríssimas feitas com o gim nacional para alguns dos bares mais bacanas do Rio. Anotamos aqui alguns que ficamos com muita vontade de provar:

Meza Bar – Águas de Março: gim, soda de pepino, melão, Grand Marnier, limão e xarope de cumaru.

Irajá Bistrô – Gim da Praia: Gim, mate e limoncello.

Vizinho – Tiki, pero no mucho: gim, xarope de tônica, mel fermentado com gengibre, limão taiti e angostura.

Braseiro – Drink Braseiro: gim, água tônica, zest de limão, tangerina e zimbro.

Quadrucci – Chaveco: gim, suco de limão siciliano, xarope de especiarias (falernum), chá de camomila, mel e baunilha, água com gás.

Quitéria – Doce Balanço: gim infusionado com banana, água de coco, banana desidratada, lascas de coco e capim santo.

Para passar o fim de semana com os pés para cima e com o riso solto!

Uma mulher singular, com dons manuais que podem ser percebidos num piscar de olhos. Prova disso é que na hora de responder as perguntas dessa entrevista, a Luciana preferiu que fosse por escrito. Até aí, tudo dentro do script. Quando esperávamos um e-mail, recebemos papéis com as respostas dela à mão. E isso diz muito sobre a nossa designer de estamparia: é através das mãos que ela se expressa.

Há 3 anos emprestando tamanho talento para contornos lúdicos que ornam nossas peças, a Lu descobriu sua aptidão para o desenho ainda criança e, anos mais tarde, formou-se em Belas Artes. “Desenhar é tudo na minha vida, meu alicerce. Não consigo imaginar diferente”, revela.

Não para por aí: se no Carnaval você precisa de um adereço especial, a Lu ajuda a criar. Em busca de um lettering bonito? A primeira pessoa em quem pensamos aqui na Filó é ela. Quando o assunto envolve criatividade e beleza, recorremos à nossa designer, que prefere expressar sua essência a imprimir tendências. Seja na forma de se vestir ou ao enviar um texto escrito à mão, o que importa, para ela, é a expressão mais pura de si.

E se a Lu inveja o voo livre das libélulas, acaba encontrando a liberdade na criação, entre tintas e Nina Simone no som. E, claro, os latidos do cão Budah!

Confira a entrevista:

Conta um pouco sobre sua trajetória.
Minha trajetória profissional começou realmente quando ingressei na Escola de Belas Artes, que abriu meus olhos para o infinito leque de possibilidades no campo artístico. Comecei lá no Design de Interiores, mas quando cheguei na parte do desenho técnico, vi que não era a minha praia e pedi transferência para Pintura. Depois fiz inúmeros cursos (joalheria, ourivesaria, ilustração), até chegar na pós-graduação em Design de Estamparia. Apaixonei!

Como é seu dia a dia na Maria Filó?
O meu dia a dia consiste na criação, desenho e concepção de estampas para a marca.

O que você mais gosta no seu trabalho?
O processo inteiro me encanta, desde a concepção do tema da coleção à criação da cartela de cor, até a finalização das artes.

Como e quando você começou a desenhar?
Tenho a arte e o desenho na minha vida desde pequena. Sempre fui incentivada e estimulada pela minha família. Fazia cursos de pintura quando era criança.

O que te inspira?
Tudo ao meu redor. Na realidade, aquela faísca surge de onde menos espero. É preciso estar sempre atenta e curiosa.

Conta uma curiosidade sobre você que só quem te conhece sabe.
Hum… Meu humor! Pela manhã sou rabugenta (risos). E sou muito sensível. Às vezes me pego chorando com uma simples propaganda.

O que você mais gosta de desenhar? Tem alguma preferência?
Difícil mensurar o que mais curto, mas além das criações que faço aqui, tenho uma série de pinturas que intitulei “Espécies”, pinturas que retratam mulheres interagindo com animais de diferentes espécies. Minha intenção nessa série é mostrar que somos todos iguais, com sentimentos, sejamos animais racionais ou não. Estou começando uma nova série, mais profunda e com cunho sensual.

O que desenhar representa para você? O que você sente enquanto está desenhando?
Desenhar é tudo na minha vida. Não consigo imaginar diferente. É meu alicerce.

Se você fosse um desenho/estampa/ilustração, qual seria? Por que ele representaria você?
Acho que seria uma libélula. Invejo um pouco a delicadeza da sua forma e a liberdade de voar que elas têm.

E se esse desenho ganhasse movimento e virasse uma história, qual seria a trilha sonora?
Difícil, mas pensei em “Feeling Good”, da Nina Simone, “No Surprises”, do Radiohead, “Satellite”, da Dave Matthews Band. Tem os sambas também.

Quais são suas principais referências estéticas? Movimento artístico/designers favoritos?
Uma infinidade. Amo um pintor chamado Hundertwasser. Os clássicos, que todo mundo conhece, como Frida, Gauguin, Van Gogh, Jenny Saville, Dorielle Caimi. E por aí vai uma lista enorme.

Tem alguma estampa que mais tenha gostado de fazer? Por quê?
Amo todas, mas uma que me marcou foi a Trilha, uma das primeiras que fiz para cá.

Qual é a sua relação com a moda? Como você descreve seu estilo?
Na minha opinião, estar na moda é se sentir bem e bonita. Não necessariamente acompanhar tendências. Gosto de me sentir bem sob minha pele. Não acho que possuo estilo específico.

Pingue-pongue:

Poderosa ou empoderada? Poderosa.
O mundo é seu ou você é do mundo? Um pouco dos dois.
Mídi ou longo? Mídi e jeans.
Preto ou branco?
Os dois.
Salto ou solto? Solto.
Real ou surreal? Surreal.
Flor ou cacto?
Os dois, contrastes são importantes na vida.
Palha ou pilha?
Pilha.
Mente ou corpo quente?
Os dois.
Eu mudo a moda ou a moda me eu muda? Nenhum dos dois.
Sem dor ou sem pudor? Os dois.
Cara lavada ou maquiada?  Depende do dia e do humor.
Poá ou listras? Poá.
Cachorro ou gato?
Cachorro, o meu principalmente, Budah.
Mar ou montanha? Os dois.

Medicina da Consciência

Imagens: Instagram Medicina da Consciência

Que para cuidar da nossa saúde precisamos ir muito além do corpo físico, não é nenhuma novidade, já faz anos que ouvimos sobre a importância da mente sã para o corpo são. Mas na correria do dia a dia é mais que normal que deixemos o equilíbrio de lado seguindo uma rotina cheia de pequenos hábitos nenhum pouco saudáveis, que só percebemos mesmo quando o corpo começa a reclamar, através de dores, doenças crônicas e outros sintomas nada confortáveis.

Medicina da Consciência

Imagens: Instagram Medicina da Consciência

Mas que tal ao invés de só olhar para dentro quando alguma coisa vai mal, começar a cuidar o quanto antes do corpo, da alma e da mente, de forma integrada, para que as coisas possam fluir em harmonia e pleno equilíbrio, evitando que alguma coisa na nossa complexa engrenagem saia do lugar?

Essa é a proposta da Medicina da Consciência, que combina as medicinas ocidental, funcional e natural através da prática do yôga, da meditação e da alimentação ayurveda, trazendo uma modificação sutil e ao mesmo tempo uma reestruturação total das nossas energias para ajudar o corpo físico a se restaurar.

Medicina da Consciência

Imagens: site Medicina da Consciência

Criada pela Carolina Presotto, médica e dermatologista formada em ayurveda e yôga na Índia, a Medicina da Consciência trabalha com terapias integrativas para melhorar nossa pele, qualidade de vida, hábitos e padrões, de dentro para fora.

Pois a receita da saúde plena está em um só lugar: dentro de você!

Como misturar cores na decoração

Fotos: Luxury London | Living at Home)

Cansada da vida morna, das mesmas cores ou do velho ton sur ton? Ou já planejando aquela renovada de astral que o ano novo acaba sempre instigando em nós, pensando em mudanças simples e práticas que podem trazer outro astral para sua vida e pro seu lar.

Como misturar cores na decoração

Imagens: Decorators Notebook | Residense

A proposta aqui é ousada, mas nem por isso menos elegante. Aliás, pelo contrário, são ideias bem chiques de combinações de cor que trazem um outro tipo de sofisticação ao décor, através de tons fortes e inesperados, mas que juntos dão muito samba.

Como misturar cores na decoração

Imagens: Tamsin Bradshaw

Verde floresta com magenta, azul petróleo com roxo, lilás com mostarda, ou que tal azul petróleo com verde, roxo com mostarda, azul turquesa com lilás ou laranja. São muitas possibilidades de tons intensos, poderosos – e improváveis – que acabam se combinando muito bem. Vale investir na cor das paredes em contraste com móveis de peso como mesa e sofá, deixando espaço para lustres mais claros e para flores, que fazem o contraponto de leveza e deixam a casa com ar de eterna primavera.

Como misturar cores na decoração

Fotos: Sofa Workshop | Home Styling

Outra ideia é coordenar a mesma cor forte em diferentes tons, criando um ambiente monocromático e cheio de personalidade, acompanhado por detalhes em cores neutras e outros tons. É só escolher as que tem mais a ver com sua personalidade.

Uma sugestão para que 2018 vibre em outra frequência, afinal, quem não gosta de mudar?

 

Black Friday

Começou a Black Friday por aqui. Peças selecionadas com até 50% OFF para você atualizar seus looks, garantir aquele presente de Natal, começar o verão com pé direito e armário renovado. Aproveite enquanto é tempo!

Todas as lojas participam, com exceção de Roraima. Garanta a sua peça aqui.

Confira regras: peças selecionadas da coleção de Primavera 17. Não cumulativa com outras ações, promos e desconto de aniversário. Válida até dia 26 de novembro.