Jardinagem de guerrilha

Você já pensou se de repente naquele canteiro largado, ali bem perto da sua casa, acordasse um lindo jardim florido?

Jardinagem de guerrilha

Foto: www.taupuslaistymas.lt

Na jardinagem de guerrilha, que pode ser enquadrada como um movimento de ativismo político, qualquer espaço urbano ocioso é um alvo em potencial. Terrenos baldios, caçambas vazias, carroçarias de carros abandonados e uma infinidade de outros elementos urbanos podem sofrer intervenções de ações de guerrilha, que normalmente são feitas durante a noite.

Jardinagem de guerrilha

Foto: www.taupuslaistymas.lt

O movimento, que abrange um diversificado leque de pessoas e motivações, visa provocar mudanças através de “ação direta”. A terra ajardinada pelos “jardineiros-guerrilheiros”,  com espécies nativas, culturas alimentares ou plantas ornamentais, é normalmente abandonada ou negligenciada por seu dono legal e torna-se, após a ação de guerrilha, em uma área mais atrativa e com um novo propósito.

Jardinagem de guerrilha

Fotos: melbourneartcritic.com | blogs.hsc.edu

Mas desengane-se você, que pensa que as plantações ilícitas que vêm embelezando várias cidades do mundo são só a última moda em algumas dessas cidades. Liz Christy organizou o primeiro grupo de Green Guerrilla nos anos 70, época em que o termo foi empregado pela primeira vez.

Que as bombas sejam sempre de flores!