Beleza roubada

A beleza é sempre um assunto central nas obras cinematográficas italianas, seja como assunto principal, levando o hedonismo a uma potência mais poética como em “A Noite”, de Antonioni, ou no recente “A Grande Beleza”, ou como coadjuvante subjetivo, entre as paisagens ora bucólicas, ora deslumbrantes, nos figurinos e na beleza das atrizes.

Beleza roubada

O filme Beleza Roubada de Bernardo Bertolucci traz o cenário idílico da Toscana e a beleza assombrosa do rosto da atriz americana Liv Tyler como protagonistas, numa ode à inocência, a busca da identidade e aos prazeres de viver.

Numa viagem de volta a uma vila italiana da infância, refazendo sua memória e os caminhos que antes foram percorridos pela sua mãe, Lucy conhece um grupo extravagante que combina americanos, ingleses e jovens italianos. Lá ela descobre coisas importantes sobre seu passado, revela segredos do seu presente e se entrega ao amor.

Beleza roubada

Um belo filme, como não poderia deixar de ser, com uma trilha sonora que marcou época quando foi lançado, em 1996. Para ver ou rever, mas para ser saboreado e apreciado, como as melhores coisas da vida!