Tricotando passado e presente

Trama condutora das nossas roupas, o tricô é uma arte de entrelaçar fios com muito apuro. O resultado é surpreendente, charmoso, elaborado e com aquele toque artesanal que transforma qualquer look em obra-prima. Mas você já se perguntou da onde veio o tricô?

Tricô

Fotos: sheepandstitch.com

Por aqui fomos correr atrás do que há por trás dessa técnica que tanto nos encanta. Não se sabe ao certo, mas desconfia-se que as peças mais antigas são meias egípcias criadas mil anos a.C. Uau! Inicialmente, elas eram feitas de maneira semelhante ao crochê, usando 10 agulhas.

Imagens: domínio público

Ainda no Egito antigo, na obra Odisseia, o tricô surge como “personagem” histórico, adiantando uma realidade que viria muitos anos depois, quando esposas esperavam juntas seus maridos voltarem da 1ª guerra. Adivinha como? Tricotando, claro.

Na obra, uma das mais importantes da literatura, Penélope, enquanto espera o marido Ulisses regressar, passa o dia a tricotar uma peça que à noite é desfeita, adiando assim a ordem do seu pai para escolher um novo pretendente.

Tricô

Imagem: reprodução

O quadro acima, Penélope e os pretendentes, de John William Waterhouse, criado em 1912, retrata bem a saga da personagem enquanto espera por seu amor.

Imagens: tricocursos.com.br

Muitos anos depois, em 1589, o inglês William Lee inventou a primeira máquina de tricotar, que impulsionou ainda mais essa arte. No século 20, a moda abraçou definitivamente o tricô.

Foto: Maria Filó

Hoje, no mundo acelerado, resgatar o afeto ao tricô é uma das nossas missões. A atmosfera handmade, a união das mulheres, o cuidado, os detalhes, o calor das tramas – que alçaram novos voos e conquistaram muitos homens, derrubando barreiras do preconceito e abrindo a chance deles se arriscarem com as agulhas nas mãos.

Deu até vontade de abrir o armário e pegar nosso tricô mais gostoso para usar!

Décor de princesa

Lady Di

Fotos: royalcollection.org.uk

Quando o décor une memória e afeto, é difícil não comover, ainda mais se forem parte da história de uma das mulheres mais queridas da história, Lady Di. Entre os muitos tributos pelos 20 anos de sua morte, que ocorreu em agosto de 1997, seus filhos prepararam uma exibição superespecial.

Lady Di

Fotos: royalcollection.org.uk

Os príncipes William e Harry resolveram recriar a sua mesa de trabalho em Buckingham Palace, mostrando o cantinho onde a mãe se dedicava a responder cartas, convites, organizar as ideias e trabalhar nas inúmeras ações humanitárias que movia pelo mundo.

Lady Di

Fotos: royalcollection.org.uk

Entre os detalhes que ornam sua mesa, estão fotos dos filhos, um calendário que ganhou do presidente americano Reagan, fitas com canções de Diana Ross, George Michael, Elton John e músicas clássicas.

Outras doces memórias são a antiga lancheira escolar de madeira com suas iniciais e as sapatilhas de balé que ela usava para exercer uma de suas grandes paixões, dançar. A expô segue no palácio num passeio irresistível para se sentir mais próxima da princesa do povo, a rosa inglesa, a bela Lady Di.

A moda eterna

Moda eterna

Fotos: Photo Les Arts Décoratifs

Enquanto a maioria dos estilistas olhava pro futuro, tentando prever um desejo, uma nova tendência, Christian Dior mirava no passado pra criar um presente inesquecível.

Moda eterna

Foto: Magnum Photos

O estilista francês que acaba de ganhar uma retrospectiva pra lá de especial, a mais importante de sua história e a única nos últimos 30 anos, se eternizou e construiu uma das maiores maisons internacionais justamente por valorizar o passado, através da beleza da peça clássica e atemporal.

Moda eterna

Foto: Christopher Polk

 A grandiosidade da obra do artista, que reinventou a feminilidade, restaurou o glamour no pós-guerra e se tornou símbolo do bem vestir, invade os salões do Musée des Arts Décoratifs, em Paris, onde fica em cartaz até janeiro do ano que vem.

Moda eterna

Foto: Grob Gallery

Completíssima e emocionante, a expô passeia do New Look à moda contemporânea criada por Maria Grazia Chiuri, atual nome à frente da Dior, passando pelas celebridades que vestiram, vestem e inspiram a marca até os dias de hoje, como Grace Kelly, Jackie Kennedy e Lady Di. Uma aula de história, moda e arte, que deve arrepiar todo mundo que ama o belo.

Hoje e sempre!

Dando o bolo

Dando bolo

Foto: Adventures in cooking

Branco, com mil camadas e bonequinhos representando os noivos no topo, recheado de chocolate ou baba de moça, frutas ou doce de leite. Seja como for, o bolo de noiva tradicional tem que ser lindo além de uma delícia.

Fotos: Petite Sweets | Misty Mornings | Stone Fox Bride

Mas a verdade é que, na onda de casamentos cada vez menos formais e grandiosos, o clássico bolo de noiva se viu ameaçado pelo Naked Cake e suas vertentes cada vez mais coloridas com inspiração mais boho e clima mais leve. 

E se a sua onda é uma festa mais simples com clima mais descontraído e alegre, mas sem abrir mão do charme, que tal também inovar na hora de partir o bolo? Nossa inspiração é uma sobremesa que enche os olhos, tem nome bonito e uma história curiosa por trás.

Dando bolo

Fotos: Food to love | Cooks with cocktails

 O bolo Pavlova tem nome russo, mas duvidamos que você adivinhe que ele nasceu foi na Oceania. Austrália e Nova Zelândia até hoje “disputam” a autoria do belíssimo doce, inspirado na bailarina Anna Pavlova, que levou seu incrível ballet pra passear do lado de lá em 1926.

A ideia de um bolo que remeta à leveza da saia de Tutu encantou o mundo, não só pela beleza, mas também pelo sabor. Nas versões contemporâneas, o Pavlova contrasta o branco das claras em neve com o colorido de frutas, de preferência as vermelhas, mas vale investir em mil versões.

Dando bolo

Fotos: El Ciervo

Ao invés de um grande bolo, vale rechear a mesa de doces com Pavlovas de tamanhos variados, ou servir em versão mini, que também é uma graça. Uma ideia surpreendente e deliciosa pra inovar no grande dia. Apostamos que ninguém vai dar bolo!

Salve a rainha

The Crown

Foto: Divulgação

Não é uma história que a gente não conheça, ao mesmo tempo, por mais que a gente acompanhe há tantos anos, continua sendo um grande mistério aos olhos dos simples mortais.

Ou pelo menos era, até que a série The Crown começou a revelar o dia a dia, segredos, conflitos e intrigas que se escondem nos portões do Palácio de Buckingham, e o mundo inteiro se deliciou.

The Crown

Foto: Divulgação

A boa notícia é que a segunda temporada já está prontinha e promete mais deliciosas surpresas como a presença de John and Jackie Kennedy entre outros acontecimentos quentes dos anos 60, misturando política, romance e dilemas pessoais na medida certa.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=93&v=k15O_eBfUuk

The Crown

Foto: Divulgação

Sem contar com o elenco incrível, o ótimo figurino e aquele sotaque inglês irresistível. A nova temporada só estreia dia 8 de Dezembro, e já estamos doidas pra ver!