Muito além do décor

Arquitetura sustentável

Imagens: Casa Vogue

É difícil não fazer o exercício de imaginar como serão as cidades do futuro. Apaixonadas por verde e natureza que somos, é comum torcer o nariz para o que se esperava sobre o amanhã, megametrópoles metálicas, com carros por todos os lugares, até mesmo no céu.

Por isso nos encantamos com o projeto que está em desenvolvimento em Liuzhou, na China, já com data marcada para virar realidade. Em 2020 a primeira cidade-floresta do mundo vai estar de portas abertas, pronta para acomodar 30 mil pessoas com estrutura completa que inclui casas, hotéis, escritórios, hospitais, escolas e tudo mais que comporta uma cidade tradicional.

Arquitetura sustentável

Imagens: Casa Vogue

Com algumas diferenças dos sonhos, a cidade criada pelo arquiteto italiano Stefano Boeri receberá 40 mil árvores e um milhão de plantas de mais de 100 espécies diferentes, que estarão presentes em todos os prédios em grandes jardins verticais e servirão não só para embelezar o projeto, mas também diminuir a temperatura média da cidade, criar barreiras naturais contra os ruídos, e melhorar a qualidade do ar.

Segundo o arquiteto, a cidade será capaz de gerar 900 toneladas de oxigênio por ano, além de absorver quase 10 mil toneladas de dióxido de carbono e 57 toneladas de poluentes. O projeto é impressionante e promete ser uma revolução na maneira que vivenciamos a natureza, além do deleite visual, aproveitando tudo que ela pode oferecer para nossa qualidade de vida. Uma forma de habitar mais saudável e em comunhão com valores que não deveríamos nunca ter deixado para trás.

Enquanto isso, vale fazer a nossa parte e encher nossa casa de plantas que purificam o ar e melhoram o entorno!