Albinismo

Foto: lovewhatmatters.com

Ao conhecer sua bebê recém-nascida, um casal americano foi surpreendido por algo que não imaginava, ela não se parecia com as outras. Sua filhinha acabou se transformando no centro das atenções na maternidade, mas não por uma razão que parecia muito positiva.

Curiosos se juntavam para ver a menina de cabelos branquinhos. Foi quando os pais perceberam que a pequena Noralynn era diferente, mas o que ela tinha?

Albinismo

Foto: lovewhatmatters.com

Na primeira vez que ouviram a palavra “albina”, eles se assustaram bastante, mas o mais importante já tinha acontecido, a família já estava completamente apaixonada pela bebê com cabelos de algodão e olhos prateados.

Eis que um especialista em genética explicou que a pequena não teria problemas no desenvolvimento, apenas possíveis problemas de visão e audição facilmente gerenciáveis, além de cuidados com a pele mais sensível.

Albinismo

Foto: lovewhatmatters.com

Nora segue chamando atenção na rua e vendo o quanto os curiosos e ela mesma pouco sabiam sobre albinismo, Taylor Dunnavant resolveu compartilhar mais informações e, claro, a beleza de sua filha.

Como não se apaixonar?

A linha volta às lojas com modelagens, materiais e texturas inéditas que vão deixar mães e filhas em plena harmonia.

Essa sintonia aparece por aqui a cada olhar e sorriso de mães do nosso time e suas filhas, que nos presenteiam com momentos especiais.

Destaque para capas, quimonos, cortes de alfaiataria e bordados que enfeitam as peças, todas em tricô, feitas para crianças de 2, 4 e 6 anos. Com uma paleta de cor mais sóbria, tons de vinho, branco, azul marinho e off-white colorem as novidades.

Confira quais lojas recebem a linha: Rio de Janeiro, Niterói, Búzios, São Paulo, Alphaville, Ribeirão Preto, Belo Horizonte, Uberlândia, Acre, Aracaju, Balneário, Belém, Blumenau, Brasília, Campos, Canoas, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Juá, Maceió, Manaus, Maringá, Recife, Salvador, São José, São Luis e Teresina.

Tricô

Fotos: Elle | Maria Filó

Se na segunda-feira o ânimo parece querer ficar na cama, nada melhor que levar esse clima de abracinho gostoso da cama para um dia inteiro de trabalho.

Tricô

Fotos: Who What Wear | Maria Filó

Com a temperatura mais amena, é hora de lançar mão dos tricôs, dos mais finos que fazem às vezes de blusa delicada, aos mais quentinhos e cheios de textura, depende do clima e do humor.

Tricô

Fotos: Harper’s Bazaar | Maria Filó

Aquelas que encaram escritórios gelados sabem bem que sempre cabe um bom tricô na bolsa, ou mesmo enrolado no pescoço com ar de cachecol charmoso. Mas como “look principal” a peça também bate um bolão, é fresquinho e ao mesmo tempo protege da brisa leve, aquela que adoramos quando vem.

Tricô

Fotos: The Fashion Tag | Maria Filó

Além de tudo, o tricô amarra bem do look básico ao mais social, fazendo ainda um contraponto clássico naquele visual com a pegada moderna. É ou não é um abraço?

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Lá na pontinha do litoral norte do Peru, quase na divisa com o Equador, fica uma praia encantadora chamada Mancora. Conhecida por surfistas do mundo todo e famílias que curtem um estilo mais alternativo, Mancora é uma vila rústica, mas com ótimas pousadas e excelentes restaurantes.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Nos últimos anos, Mancora tem se tornado um refúgio para pessoas de vários cantos do planeta (encontrei americanos, italianos, franceses, argentinos, colombianos…) que vão até lá em busca de um lugar tranquilo, onde a vida passa quase em câmera lenta. Há muitos que vão para passar férias, outros escolhem a praia para viver em outro ritmo.

O mar é lindo, limpo e bom para mergulhar. Uma das coisas que nos chamou muita atenção foram as revoadas de pássaros durante todo o dia. Eles pareciam dançar no céu. O pôr do sol no mar também é um espetáculo imperdível.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Quando ir

Chove pouco na região, então a paisagem é desértica e árida. Não faz calor demais e o mar não é tão gelado como em outras partes do litoral peruano. O ano todo tem clima bom e as poucas chuvas que ocorrem caem entre o fim de janeiro e o começo de março.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Onde se hospedar

A Praia da Vila, embora seja bonita, não é charmosa. Por isso, a minha dica é se hospedar em Las Pocitas, uma praia ao lado onde ficam casas lindas e pousadas gostosas. A faixa de areia é quase deserta e praticamente não circulam vendedores de comida. Os ambulantes que passam por ali vendem apenas chapéus Panamá, redes e artesanato. Nós escolhemos o Hotel Arenas Mancora, um dos mais estruturados da região. Além de lindo, o hotel é muito confortável, com ótimo atendimento, quartos deliciosos e um restaurante espetacular.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

O que comer

Voltei apaixonada pela comida peruana: desde restaurantes de chefs estrelados até as cevicherias mais populares, se come muito bem em todos os lugares. Na rua principal de Mancora, há opções bem rústicas de comida peruana e também outras especialidades como pizza, hambúrguer e sushi. Um dos mais badalados é o Sirena D’Juan.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Como chegar

Há três opções de aeroporto: Piura, Talara e Tumbes. De Piura, que fica a 180km de Mancora, há voos frequentes vindos de Lima, mas a estrada é muito ruim. O aeroporto mais próximo é o de Talara, a 80km, , mas os voos para Lima são menos regulares e mais caros. Tumbes fica a 130km e, na alta temporada, há dois voos diários pela Lan. Mas, como é a porta de entrada para várias praias bem turísticas do litoral, os voos costumam ser bem concorridos, tem que comprar com antecedência. Muitos hotéis oferecem transfer de ida e volta para os aeroportos.

Mancora, Peru

Fotos: Fernanda Avila e Fhabyo Matesick

Como se locomover

Nas praias, a melhor forma de locomoção são os tuk tuks (que custam por volta de R$5 a corrida). Como um dos nossos objetivos na viagem era conhecer diferentes praias na região, preferimos alugar um carro.

Fernanda Avila Ferreira é jornalista, autora do Guia de Nova York com Crianças, coautora do blog Viajo com Filhos e mãe da Olivia (9 anos) e Marina (14 anos).

O Quebra Nozes

Foto: Divulgação

Nada melhor do que uma fantasia, afinal de contas, quem não precisa vez ou outra fugir pra um mundo lindo e perfeito, longe de qualquer problema, com uma realidade açucarada e um final feliz?

Pois o mundo do cinema pode ser esse portal mágico por onde a gente escapa, ri, brinca e esquece da vida, para depois voltar com um sorriso no rosto achando que as coisas nem são tão ruins assim.

O Quebra Nozes

Foto: Divulgação

Pois mais uma linda chance de mergulhar num universo poderoso de beleza e fantasia, para todas as idades, se anuncia para Novembro, quando vai estrear uma versão totalmente inédita de uma das mais belas histórias: O Quebra-Nozes!

O Quebra Nozes

Foto: Divulgação

Dessa vez, o filme ganha atores “em carne e osso”, como a inglesa Keira Knightley, Morgan Freeman, e Helen Mirren, vivendo alguns dos fabulosos personagens criados por Alexandre Dumas e transformados num dos Ballets mais lindos de todos os tempos pelas mãos de Tchaikovsky.

Já estamos com os olhos brilhando de vontade!