Foto: chatadegalocha.com

Você já deve ter ouvido sua avó, a mídia e até mesmo algum profissional de saúde afirmar que, para emagrecer e se manter saudável, deveríamos começar o dia com um café da manhã farto (como rainha), almoçar moderadamente (como princesa) e jantar pouco (como plebeia).

Como dormimos em média 7-8 horas por noite, a crença se baseia em quebrar o jejum com uma refeição completa e nutritiva para ao longo do dia ir diminuindo a quantidade de comida. Mas o suporte científico para essa ideia é surpreendentemente escasso.

É fato que de noite nosso metabolismo está mais devagar e que comer demais perto da hora de deitar favorece o refluxo. Mas cada organismo funciona de uma forma e, no fim, a matemática é soberana. Não adianta distribuir 2000 kcal em 7 refeições ao longo do dia. Se você consumir o mesmo valor calórico concentrado em 2 ou 3 refeições, vai dar no mesmo.

Fotos: lmld.org

Foi o que mostraram novas pesquisas publicadas em vários artigos de diferentes universidades na edição de agosto de 2016 do The American Journal of Clinical Nutrition (revista de peso na área científica). O maior e mais provocativo dos estudos foi realizado pela Universidade do Alabama e reuniu 300 voluntários tentando perder peso. Parte deles foi orientada a pular o café da manhã, enquanto as demais pessoas deveriam obrigatoriamente tomar o café ou simplesmente seguir com seus hábitos, seja eles quais fossem. Dezesseis semanas depois, nenhum deles perdeu mais do que meio quilo. O estudo concluiu que ingerir ou não o café da manhã não afeta o peso.

Fotos: olgascooking.com

Outro estudo, da Universidade de Bath, na Inglaterra, avaliou o peso corporal, taxa metabólica em repouso, glicemia e colesterol sanguíneos de 33 voluntários magros. Independentemente de o café da manhã fazer parte dos hábitos dos voluntários ou não, após 6 semanas de análises, nenhum índice foi alterado.

A conclusão do estudo é que, para a perda de peso, o café da manhã é só mais uma refeição. As calorias do desjejum valem tanto quanto as de qualquer outra refeição. O que ingerimos pela manhã não influencia no que comemos no resto do dia. Ou seja: se você adora comer de manhã, maravilha. Vá em frente. Se não curte, tudo bem também.

Mas os cientistas concordam que mais experimentos são necessários antes de entendermos completamente o impacto do café da manhã no nosso metabolismo. O que se sabe é que seja qual for o momento do dia em que forem consumidos, certos alimentos são saudáveis por natureza.