O blog da Maria Filó

LADY SINGS THE BLUES

Billie Holiday

Billie Holiday
Fotos: divulgação/reprodução

Foi com uma flor no cabelo, um coração rasgado e uma voz avassaladora que Eleanora Fagan se eternizou como Billie Holiday, uma das mais brilhantes cantoras da história, que revisitamos nesse mergulho pela Era do Jazz.

A Lady Day, como se tornou conhecida, teve uma vida pessoal tempestuosa, que parece ter acrescentado intensidade ao seu canto, um dos mais potentes e comoventes do jazz americano. Com uma infância difícil, Billie foi descoberta cantando no Harlem aos 17 anos, no começo dos anos 30, e assim começou uma carreira meteórica e mais curta do que ela merecia.

Billie Holiday
Fotos: divulgação/reprodução

A cantora teve uma relação intensa com as drogas e com o álcool. Desde a infância foi presa diversas vezes, sendo a última aos 44 anos já no hospital, onde faleceu em seguida. A trágica história da cantora, assim como seu talento indescritível, foram contados no filme “Lady sings the blues”, de 1972, em que ela é interpretada por ninguém menos que Diana Ross.

Impossível permanecer indiferente a sua voz, que transforma em beleza toda a dor que ela viveu. Com vocês, Billie Holiday:

  • Tags

  • Esse vai ser um inverno diferente. Menos abraços para aquecermos uns a...
    saiba mais
  • Com carinho, Maria Filó
    17.04.2020 • Inspiração
    Os dias de hoje pedem mais tempo em casa. Nossos encontros que antes a...
    saiba mais
  • Campanhas de doação
    14.04.2020 • Inspiração
    Máscaras, jalecos e uniformes Nossos tecidos não apenas inspiram levez...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.