O blog da Maria Filó

Dicas de como modernizar o tweed

O inverno já está batendo na porta e nada melhor do que aquecer o visual. Agora é a hora de colocar as roupas mais quentinhas para jogo. Por isso, o casaco de tweed feminino assume o status de desejo imediato nos looks da temporada. Os fios se reinventam a cada ciclo, mas seguem no topo quando o modo elegante é ativado.

O tweed já é um velho conhecido do mundo fashion. Você sabe a origem dele? E como suas tramas viraram um ícone de elegância? Pois bem, hoje a aula não será apenas de estilo, também vamos falar de história.

História do tweed

Antes de mais nada, vale entender da onde e como ele surgiu. O tweed é um tecido de tramas feitas a partir de fios variados em sua composição. Podem ser usados até 12 espessuras, criando mesclas únicas e originais. Suas peças quase sempre são mais encorpadas e, assim, se destacam nos dias de baixas temperaturas.

Sua origem é datada do final do século XIX e tem como berço a região do rio Tweed, na Escócia. O lugar era um importante polo têxtil da época. Por isso, o tecido ganhou esse nome. Há quem diga que ele inicialmente era chamado de tweel, que equivale ao inglês twill (cruzado). Depois de anos, por engano, alguém se confundiu e trouxe o nome rio para a história. Pronto, a partir daí ficou tweed, como conhecemos hoje.

No início de uso no vestuário, as peças de tweed eram usadas mais por homens. Mas uma lendária estilista foi a pioneira ao trazer o material para o closet feminino. Em 1954, Coco Chanel criou seu icônico tailleur de tweed. Foi quando que ela eternizou de vez o tecido como um símbolo de elegância.

Desde então, o casaco e saia de Chanel se tornaram as referências quando falamos em tweed. O tecido ainda se mantém no seu posto fancy nos looks de inverno, mas a cada temporada ele ganha toques mais casuais, modernos e até mesmo esportivos. Após migrar para os trópicos, começou a ser feito também a partir de tramas mais leves, provando que nem só de frio vive um belo tweed.

Nas ruas

Misturar estilos e texturas é a chave para tirar qualquer peça do óbvio e adicionar informação de moda ao visual. Nas ruas, o tweed sai um pouco da zona de conforto das produções formais e surge mais cool do que nunca.

A tendência sporty chic vai muito bem quando falamos desse tecido. Um bom tênis faz toda a diferença e deixa o look mais atual. Vale também misturar estampas e referências, além de usar sua criatividade e seguir seu instinto para reinventar esse clássico.

Jogar tricôs por cima, sem acinturar o look, também é outro ótimo recurso para modernizar o tweed. Se o desejo for deixar a pele à mostra, uma minissaia ou um short podem ser seus aliados. Ou, quem sabe, mesclar um casaco mais pesado com um cropped, criando um contraste interessante.

Que tal trazer matérias-primas mais modernas para contrapor ao tweed? Calças resinadas ou peças de couro se consagram como companhias-chave dessa proposta fashion.

Toques metalizados, pedrarias, botas pesadas, com texturas. Trazer elementos modernos aos clássicos pode ser um truque esperto na hora de dar cara nova ao tecido escocês.

Basta adicionar elementos mais esportivos ou rocker, pronto, o tweed ganha outra abordagem. Um jeito bacana de reinventar esse clássico e levá-lo do trabalho ao happy hour, do inverno ao verão!

  • Tags

  • Colorbook: ton sur ton
    02.07.2020 • Moda
    Falar sobre looks coloridos é um dos assuntos preferidos por aqui. Por...
    saiba mais
  • Os dias de temperaturas mais baixas chegaram e a hora de aquecer os lo...
    saiba mais
  • Misturar peças não é uma novidade no mundo da moda. Brincar com possib...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.