O blog da Maria Filó

Jardim Majorelle: cores, beleza e inspiração

Foto: Bruno Sartti

A cada coleção, a Maria Filó busca uma ideia inspiradora para dar asas às nossas criações. Não só um lugar ou um conceito, mas também uma história, uma imagem. Tudo é material para aguçar nossa criatividade voar. A beleza do mundo transforma nosso estado de espírito e torna-se uma fonte inesgotável de referências, sonhos, possibilidades. Afinal, quando o assunto é criar, nem o céu é o limite. Nem o mar, nem a terra, nada. Fazer, inventar, reinventar: tudo isso vai além.

Nessa temporada, foi um lugar que inspirou nossa coleção. A prova viva que a relação entre moda, arquitetura e natureza sempre tem vez.Quando falamos então de templos imponentes, um colorido único, aromas surpreendentes… O show está completo!

Agora estamos em Marrakech, que fascina por mosaicos e tapeçarias de encher os olhos. Nosso ponto de partida nessa viagem é o Jardim Majorelle. Um verdadeiro oásis que coleciona, por exemplo, espécies botânicas raras, cultura e arte.

Criado pelo pintor francês Jacques Majorelle e reinventado por Yves Saint Laurent, ele é uma grande exposição viva, repleta de história e beleza. Então, venha ao nosso lado percorrer as formas e cores da natureza exuberante. A arquitetura ornamental deste refúgio no coração da cidade vermelha é um dos destaques locais.

O jardim de Marrakech

Foto: Bruno Sartti

A história do Jardim Majorelle é repleta de beleza e grandes personagens. Tudo começou com uma visita do famoso pintor francês Jacques Majorelle à Marrakech. Essa viagem, que aconteceu em 1917, marcou o artista e não saiu da cabeça dele. Não é para menos. Afinal, vamos combinar: que cenário de tirar o fôlego, não é mesmo?

Então, eis que ele retornou ao lugar em 1923 para comprar uma propriedade cercada por verde. Parece sonho, mas é a mais pura realidade. Já em 1931, o proprietário do local solicitou ao arquiteto Paul Sinoir que criasse uma casa com influências moura, berbere e art déco.

Fotos: Bruno Sartti

O lugar de arquitetura imponente abrigaria a casa e o atelier de Jacques. Mas ele não se limitaria ao concreto. Um dos destaques do lugar seria a imensa variedade de espécies de plantas. Quantas? Cerca de 3 mil espécies! Todas as cores, formas, tamanhos. Não apenas o design, mas também a infinita variedade da natureza, faria desse espaço uma das maiores belezas do mundo.

Alguns anos se passaram e Majorelle não teve mais condições financeiras de manter toda a estrutura. Uma pena. Mas como a vida dá voltas – ainda bem! – o pintor decidiu abrir as portas do seu jardim ao público. Assim, ele se tornaria um dos pontos turísticos mais visitados do Marrocos. Porém, como nem tudo são flores, o período de visitação chegou ao fim quando Jacques faleceu, em 1962.

Foto: Bruno Sartti

A chegada de Yves Saint Laurent

Calma, a história ainda não acabou. Temos uma luz (e muita beleza) no fim do túnel. Ou dessa viagem. O novo proprietário do jardim repetiu um pouco da história do antigo dono.

Quem? Ninguém mais, ninguém menos que o renomadíssimo estilista Yves Saint Laurent. Ele se encantou com a beleza do local durante sua primeira viagem ao Marrocos. Não é para menos. Após sua visita à cidade vermelha, acabou adquirindo junto com Pierre Bergé, seu companheiro, o jardim. Impedindo, assim, que ele virasse um hotel.

O estilista francês adicionou ainda mais natureza ao lugar e o transformou no oásis que hoje é aberto ao público. YSL viveu em Majorelle até 2008, ano que faleceu. Depois disso, a propriedade foi doada para a Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent e desde 2010 está aberto ao público para a visitação.

Nosso jardim

Jardim Majorelle

O colorido, a natureza e a arquitetura exuberante do Jardim Majorelle é uma das inspirações para nossa viagem de estilo da temporada. As formas características da região deixam vestidos, blusas e saias para lá de Marrakech. Além de ser o destaque de acessórios que fazem toda a diferença no visual, como os cintos.

Azul, rosa, verde, lilás e vinho são os tons que dominam a paleta da vez. Mais uma vez, a inspiração a la Majorelle traduz todo o clima de oásis e paraíso para o seu look do dia. Através de peças fluidas e com shapes impecáveis, as produções da temporada ganham um novo frescor e influências arquitetônicas.

Jardim Majorelle

Detalhes sempre fazem a diferença, independente de onde estejam. Por isso, na coleção, eles elevam o status de roupas com um mood mais casual chic, de t-shirts coringas e de vestidos com modelagens que não deixam a elegância de lado.

No quesito estampas, os prints mais clássicos receberam um perfume mais cool. Poá e listras se unem em um mix and match poderoso e à prova de defeitos. Florais recebem tonalidades vivas e traduzem a beleza do jardim como ninguém.

Texturas como a laise e blusas bufantes formam duos ricos em estilo e beleza. Como falamos acima, o colorido de Marrakech não passou só em branco, ele atingiu em cheio os azulados e recebeu também um delicioso perfume de lavanda.

Por fim, nosso desejo é que a beleza, o colorido especial e a natureza do Jardim Majorelle façam a diferença nos seus dias. Se aproprie do vestir como mais uma forma de se sentir bem consigo mesma. Desfrute das muitas possibilidades que as roupas oferecem.

  • Tags

  •     Shape alinhado, estruturado e elegância de sobra, essa é...
    saiba mais
  • Pensou em tricô feminino, pensou em Maria Filó. As tramas fazem parte ...
    saiba mais
  • Praticidade, versatilidade, coringa para todas as horas… Consegu...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.