O blog da Maria Filó

Moda sustentável: confira 10 dicas especiais

Nosso papo de hoje é sobre moda sustentável. Trabalhar em processos com baixos impactos ambientais, com tecidos que tenham fibras naturais e reaproveitar materiais, é algo possível e necessário. Queremos justamente mostrar que com algumas viradas de chave, você consegue transformar seus hábitos de consumo e de vestir com meios mais sustentáveis.

Além das dicas especiais sobre o nosso tema do dia, queremos te mostrar, alguns passos na prática. Criar uma moda mais sustentável é uma atitude do agora. Nossa linhas especial Hera e a iniciativa re-VISTA são as provas de que estilo e novas formas de vestir andam lado a lado.

Linha Hera

Moda sustentável

Falar de moda sustentável, como vocês viram, envolve várias questões que passam pela forma de uso, de consumo e com a responsabilidade das peças que são produzidas. As dicas preciosas do eureciclo já contribuem e muito para quem desejar entrar nesse fantástico mundo da moda eco-friendly.

Aqui na Maria Filó, a nossa linha Hera é produzida a partir de investindo em tecidos e processos com baixo impacto ambiental. Os modos de produção se aliam à alta tecnologia, criando uma moda mais consciente. Os shapes atemporais das peças assinam embaixo no quesito roupas que podem atravessar temporadas com você.

Re-vista

Moda sustentável

Mais que um desejo, um compromisso. Nos comprometemos com a ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável) 12, que busca formas responsáveis de consumo e produção.

Cada vez mais resgatamos sobras de matéria-prima para criar roupas repletas de história. É com esse propósito que estreamos uma edição limitada de 12 kimonos que integram a iniciativa Re-vista. Ao todo, reaproveitamos 315 metros de tecido.

Nossa lista de hoje é especial. Em parceria com a eureciclo, preparamos um conteúdo especial e completo com 10 dicas sobre moda sustentável. Se você quer saber mais sobre o tema, está no lugar certo!

A moda sustentável, também chamada de eco fashion, é um movimento aderido por empresas e consumidores que tem como principal objetivo diminuir o impacto desse segmento para o meio ambiente. E isso não está relacionado apenas ao uso de matérias-primas, mas também a questões sociais, como o uso de mão de obra infantil ou escrava.

Essa tendência tem crescido no Brasil, especialmente por conta da mudança que está ocorrendo na percepção do consumidor, que deseja, cada vez mais, diminuir o seu impacto e contribuir para a construção de um mundo mais consciente. Se você é um deles e quer saber como aderir à moda sustentável, selecionamos 10 dicas que farão toda a diferença. Continue lendo e confira 10 dicas para aderir à moda sustentável que são simples de serem aplicadas e que serão muito positivas para você.

 

  • Mude os seus hábitos

Sabemos que comprar aquela roupa linda é sempre bom, mas esse hábito pode não ser muito ecológico. Por mais que você opte por marcas que tenham baixo impacto no meio ambiente, de nada adianta ter um guarda-roupa gigante com um monte de peças que não são utilizadas.
Tudo bem ter um vestido que só se usa em ocasiões mais formais, mas não há necessidade de possuir vários desses.

Por isso, o primeiro passo para aderir à moda sustentável é rever os seus hábitos de consumo. Diminuindo a quantidade de peças compradas de forma impulsiva. Veja o que você realmente precisa e tenha apenas essas roupas.

  • Compre roupas e acessórios duráveis

Outra prática da moda sustentável é focar em linhas ecológicas e duráveis. Ao invés de ter três calças jeans que se desgastam rapidamente e precisam ser descartadas, por que não investir em modelos mais resistentes que duram mais? Assim, você poderá diminuir a quantidade de resíduos gerados e ainda dar uma boa economizada.

  • Tenha os devidos cuidados com as peças

A qualidade das roupas impactam no tempo que elas duram, mas os cuidados que você tem com elas também. Muitos consumidores não prestam atenção ou nem fazem ideia do que são os símbolos que vêm nas etiquetas, mas é lá que se encontram informações relevantes, como:

  1. temperatura ideal para lavagem;
  2. se pode ou não passar;
  3. uso de cloro ou alvejantes;
  4. modo de secagem;

Por isso, não deixe de conferir e ter todos os cuidados necessários para aumentar a durabilidade das roupas e acessórios. Além disso, você deve ser cauteloso. Ao comer uma macarronada com molho com uma blusa branca, por exemplo, use um guardanapo de papel. O mesmo vale para vinho e outras bebidas que mancham.

 

  • Troque peças

Uma dica nossa para um consumo mais consciente e, consequentemente, para diminuir o impacto ambiental, é fazer trocas de roupas com seus familiares, amigos e colegas de trabalho. Para isso, junte aquelas peças que você já não aprecia tanto e encontre pessoas que utilizam o mesmo tamanho. E isso não precisa ser feito apenas com aqueles que você convive. Existem grupos no Facebook e no WhatsApp especificamente para esse fim.

  • Aposte no armário-cápsula

O armário-cápsula é um conceito da moda sustentável que se inspira no minimalismo e tem como principal objetivo diminuir a quantidade de roupas, contendo apenas aquelas que realmente combinam com o seu estilo. Para isso, recomenda-se que as peças sejam atemporais, podendo ser utilizadas independente das tendências de moda.

 

  • Organize o seu guarda-roupa

Essa pode ser um conselho desnecessário para pessoas que já são organizadas, mas muitas nem sabem direito todas as peças que existem no seu guarda-roupa e acabam comprando mais de forma desnecessária. Por isso, deixe tudo bem organizado e separe de acordo com o tipo de peça. Isso fará você ver quantas opções realmente tem.

  • Customize peças antigas

Sabe aquela peça que você comprou quando estava na moda e hoje já não tem nenhuma graça? Ela pode ser customizada e voltar a ter o seu charme antigo. Seja por meio de um desenho, de um corte, de um nó ou de uma costura, é possível transformar roupas antigas e usá-las novamente.

Uma boa dica é usar calças velhas, por exemplo, para fazer shorts ou o tecido do jeans para criar bolsas. Ainda é possível fazer aplicações de pedrarias em blusinhas básicas que perderam a graça.

  • Doe suas peças que não utiliza mais

Caso suas vestimentas estejam em bom estado, mas você não queira mais utilizá-las, com certeza elas serão bem aproveitadas em ONGs e instituições com ações sociais. E isso não vale apenas para roupas, mas também para lençóis, toalhas, travesseiros, cobertas e outros tipos de tecidos.

Eles podem ser utilizados por pessoas carentes ou aproveitados como matéria-prima para fazer caminhas de cachorro, cobertas para quem precisa ou outras aplicações. Caso o tecido não esteja 100% inteiro, com furinhos ou rasgos, não deixe de ligar antes para consultar se a instituição aceita esse tipo de peça.

  • Compre de marcas sustentáveis

A maioria das nossas dicas foi em relação a peças que você já tem. Mas também é importante ter cuidado ao comprar novas. Foque em marcas que estejam realmente engajadas com o meio ambiente e que sejam conscientes. Busque informações sobre suas empresas favoritas e verifique sua responsabilidade ambiental, como:

  1. Quem são os fornecedores?
  2. Como é a mão de obra?
  3. Como é o processo de descarte de resíduos?
  4. Há a utilização de materiais sustentáveis?
  5. Existe um processo de logística reversa?

As marcas mais abertas sobre isso tendem a fazer publicações nas redes sociais e em blogs que detalham essas questões relevantes, sobretudo na era do consumismo sustentável. Nós, por exemplo, sempre postamos sobre nossas iniciativas.

  • Dê preferência por marcas com selo eureciclo

A nossa última dica para você aderir à moda sustentável é dar preferência pelas marcas com selo eureciclo. Caso você ainda não conheça esse selo, ele mostra as empresas que investem na compensação ambiental e valorizam o trabalho de operadores de coleta e triagem. Para achá-lo, basta procurar produtos que tenham um sorriso na sua embalagem, sacolas ou etiquetas.

Assim, você terá certeza que está comprando e apoiando uma empresa que se importa com o meio ambiente. Incentiva a economia circular e contribui com a inclusão social através dos investimentos na cadeia de reciclagem. Outra opção é achar as marcas no próprio site da eureciclo, o que pode ser feito não apenas para roupas, mas também para:

  1. alimentos e bebidas;
  2. bares e restaurantes;
  3. cosméticos;
  4. produtos de limpeza;
  5. produtos pet;
  6. suplementos;
  7. utensílios domésticos;
  8. outros;

Agora que você já sabe como aderir à moda sustentável. Não deixe de continuar no nosso blog e conferir 6 iniciativas sustentáveis que você precisa conhecer.

  • Tags

  • Se existem duas cores que dão samba, elas são o verde e o rosa. Mas......
    saiba mais
  • Quando o assunto é moda, entender de cores se torna uma lição básica. ...
    saiba mais
  • Colorir o visual nunca é demais e nós sabemos disso. Afinal, criar um ...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.