O blog da Maria Filó

O renascimento da borboleta

Poderia ter sido um hobbie, como tantos que tivemos na infância. A alemã Maria Merien gostava de observar a natureza, especificamente os insetos e pequenos bichinhos que se mexiam pelo seu jardim.

O olhar atento e apaixonado acabou se transformando em arte e, logo depois, em ciência. Aos 13 anos, a menina observava lagartas, acompanhava os seus ciclos até a transformação delas em belas borboletas, depois desenhava e pintava o que via. Mas se não bastasse as belas obras que criava com aquarela, Maria foi além em seus estudos e desvendou e analisou antes de todo mundo o que hoje chamamos de metamorfose na natureza.

mulheres incríveis
Foto: Science Photo Library/BBC

E assim, em pleno século XVII, Maria já casada e com duas filhas saiu de sua casa e se aventurou pela América, mais especificamente no Suriname, numa época que pouquíssimas pessoas se arriscariam nesse tipo de expedição. Vestida com anágua e espartilho, Maria e a filha desbravaram a selva amazônica à procura de lagartas, mais de um século antes de Charles Darwin fazer fama ao cruzar o Atlântico.

mulheres incríveis
Foto: Science Photo Library/BBC

Apesar disso, os estudos, relatórios e pinturas produzidos durante os dois anos em que esteve no Suriname acabaram rendendo belíssimos livros, mas que não chegaram a ter sua importância reconhecida no mundo das ciências e suas pesquisas acabaram sendo esquecidas.

Mas agora, quando o mundo joga nova luz na produção científica de grandes mulheres pouco conhecidas, Merien é finalmente relembrada e celebrada: trata-se da primeira ecologista do mundo!

 

  • Tags

  • #Maria Marien
  • #mulheres incríveis
  • Sejam bem-vindas, mantas de tricô!
    24.09.2020 • Lifestyle
    Que atire a primeira pedra quem não parou para cuidar da casa com aind...
    saiba mais
  • Se ajeita aí na cadeira com todo conforto e reserva um pouco mais de t...
    saiba mais
  • Cuidar de nós mesmas também significa cuidar do planeta em que vivemos...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.