O blog da Maria Filó

O despertador da autoconfiança

Celebrar o protagonismo feminino é a nossa inspiração diária. Por isso, neste mês de março, convidamos você a conferir a palestra O Despertar da Autoconfiança, comandado pelo programa ELAS, que tem como objetivo o desenvolvimento da liderança pessoal e profissional de nós, mulheres.

E se engana quem pensa que só as mulheres saem ganhando com isso. Segundo pesquisas, se houvesse equidade de gênero no mundo, o PIB global teria aumento de aproximadamente US$ 28 trilhões em 10 anos. Isso mesmo, as performances das empresas só tendem a crescer com a liderança feminina.

Como chegaremos lá? É isso que as palestrantes Carine e Amanda respondem aqui hoje. Para as experts, o autoconhecimento e uma maior clareza das nossas potencialidades e objetivos são nossas maiores ferramentas rumo às posições de destaque no mercado.

Quer saber mais? Confira a conversa que tivemos as fundadoras da escola para mulheres:

Como e quando surgiu a ideia de criar o programa ELAS?
Criado em agosto de 2017, o programa é a 1ª escola de liderança feminina no Brasil. Percebemos que não existia nada no mercado para trabalhar as atitudes comportamentais das mulheres. Foi então que ela nasceu, com a proposta desenvolver competências socioemocionais das mulheres, para aumentar a autoconfiança feminina, a capacidade de ser comunicar de maneira mais assertiva e estratégica, de conciliar vida pessoal com profissional. Para elas se sentirem mais empoderadas e protagonistas das próprias vidas.

Quais mudanças mais marcantes que vocês presenciaram nas participantes do programa?
Hoje a escola já tem 300 mulheres certificadas no programa e 30% delas já foi promovida ou recebeu aumento salarial em menos de 6 meses. A gente tem várias histórias de mulheres que hoje estão desempenhando papéis mais estratégicos dentro das empresas. Elas se sentem mais autoconfiantes, com capacidade de liderar uma reunião de maneira mais segura, efetiva. Hoje se sentem mais em paz com o passado delas e leves para fazer escolhas mais conscientes.

Por que o despertar do autoconhecimento é tão importante para as mulheres conquistarem seu espaço nas empresas e na sociedade?
A gente diz que o autoconhecimento é a base para a autoliderança, para exercer um papel de destaque. Não podemos liderar pessoas se não lideramos nossas próprias vidas. Ao identificar os meus valores, saber quais são meus pontos fortes e meus pontos em desenvolvimento, tenho uma capacidade maior de tomar decisões de uma maneira clara.

Se é comprovado que a igualdade de gênero aumenta a performance das empresas, por que as mulheres ainda ocupam cargos de menos destaque?
A maioria das empresas ainda não está preparada para essa discussão mais estratégica da equidade, nem alinhada com esse discurso de lucro. As que estão começando a prestar atenção nisso ainda têm um trabalho a ser feito de sistematizar ações de uma maneira mais efetiva para que haja um maior equilíbrio dentro das empresas.

O que fazer para mudar essa realidade? Quais habilidades o programa visa desenvolver?
Antes de mais nada, as mulheres precisam estar prontas para um desconforto positivo, não existe mudança sem desconforto. O primeiro passo é querer entrar nessa jornada e trazer evidências de que estão realizando a mudança durante o treinamento. Ensinamos técnicas, ferramentas, mas elas precisam ser consistentes. Para as empresas, acho que o primeiro passo é estar consciente de que existe uma necessidade de mudança. Não só por ser uma questão de justiça social, mas também por trazer mais produtividade econômica. É importante que essa liderança esteja engajada para ser o exemplo.

É um programa voltado para mulheres que querem posições de destaque nas empresas? Ou para todas as mulheres que querem desenvolver as próprias potencialidades?
Para todas as mulheres que buscam mudanças de comportamento, maior segurança para tomar decisões, habilidades para exercer, influenciar e potencializar os seus resultados práticos na vida. Ou seja, que precisam ter clareza de suas potencialidades e da direção a seguir em suas vidas, carreiras e negócios.

Cada mulher tem um caminho para superar seus medos e inseguranças? Como no programa vocês conseguem desenvolver as particularidades das participantes?
O treinamento é feito em grupo e muitas emoções femininas estão associadas, com cenários semelhantes, mas a escola respeita as diferenças e tem um método de aprendizado exclusivo para cada aluna. O treinamento é baseado em vivências e muito pouco em teoria, dessa forma cada aluna consegue aplicar o que foi aprendido e sentido em atitudes concretas e imediatas, de uma forma que faz sentido para elas. Elas encontram a própria forma de resolver suas questões. A transformação é linda de ver.

Existem estratégias claras para as mulheres tomarem decisões com mais clareza e precisão?
Sim, existem. Entendemos que a capacidade de tomar melhores decisões é uma habilidade a ser aprendida. Dentro do nosso programa, o primeiro passo é a aluna ter clareza de quem ela quer ser no futuro, definindo projetos ambiciosos. Em segundo momento, elas precisam entender no que são boas e como usar suas próprias potencialidades para escolher as ações que visam facilitar o processo de decisão. A partir dessas duas perspectivas, ela poderá tomar decisões com mais coerência e consistência para o que realmente faz sentido para elas.

Quer se inscrever? Envie um e-mail com seu nome, telefone e o título “inscrição” para contato@mariafilo.com.br.

 

  • Tags

  • Faça florir
    30.09.2019 • Inspiração
    Uma linda fazenda de flores secas na França Poucas coisas se comparam ...
    saiba mais
  • Papo astral: Libra
    20.09.2019 • Inspiração
    Hoje o sol entrou em libra iniciando a temporada libriana. Este é o si...
    saiba mais
  • Cat Power
    16.09.2019 • Inspiração
    O homem que amava os gatos Começou com um caso de amor, assim como com...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.