O blog da Maria Filó

PARA FLUTUAR

Foto: cabanodatabauera.blogspot.com.br

Como falar em Mês da Mulher sem dar voz à representatividade? Ver mulheres pioneiras, seja na ciência, na pintura, na literatura, no tapete vermelho ou na dança, é inspirador.

Hoje contamos aqui um pouco mais sobre Mercedes Baptista, nascida em 1921, no estado do Rio. De origem humilde, teve diversos empregos, sem imaginar que se tornaria a primeira bailarina negra do Theatro Municipal, na década de 40.

Introduzida no balé clássico e na dança folclórica pela grande Eros Volúsia, bailarina que incorporou a cultura brasileira às suas coreografias, Marcedes foi escalada para as apresentações poucas vezes. Em entrevistas e bibliografias, a entrevista conta que passou por muito preconceito.

Foto: wikidanca.net

Sua dança deu um salto depois de conhecer Abdias do Nascimento e seu Teatro Experimental do Negro, que buscava abrir espaço para pessoas negras no teatro moderno. Dois anos depois, foi escolhida pela coreógrafa, antropóloga e militante afro-americana Katherine Dunham para estudar dança nos EUA.

De volta ao Rio, no fim de 1951 funda o Ballet Folclórico Mercedes Baptista, formado por bailarinos negros que incorporava elementos afro na dança moderna brasileira. Na década de 60, foi coreógrafa da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro e introduziu a dança clássica no desfile que foi campeão daquele ano.

Foto: wikidanca.net

Ela mudou o rumo do Carnaval ao trazer as alas coreografadas às apresentações. Com a visibilidade que ganhou, foi convidada para coreografar para o cinema, a televisão e o teatro, e ainda deu cursos cursos fora do Brasil.

Foto: O Globo

Mas seu maior legado talvez tenha sido a criação da disciplina de dança afro-brasileira na Escola de Dança do Teatro Municipal do Rio. E por mais que ela não esteja mais entre nós, sua alma ainda flutua nos palcos, em performances que emocionam e mostram a força da diversidade.

  • Tags

  • Esse vai ser um inverno diferente. Menos abraços para aquecermos uns a...
    saiba mais
  • Com carinho, Maria Filó
    17.04.2020 • Inspiração
    Os dias de hoje pedem mais tempo em casa. Nossos encontros que antes a...
    saiba mais
  • Campanhas de doação
    14.04.2020 • Inspiração
    Máscaras, jalecos e uniformes Nossos tecidos não apenas inspiram levez...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.