O blog da Maria Filó

Ponte Aérea

Choque Cultural



O excesso de concreto e construções que faz de São Paulo uma cidade hostil e cinza para a maioria, é cenário inspirador aos olhos dos grafiteiros. É nas ruas, becos e muros da cidade que esses artistas andarilhos se revelam e imprimem cores e formas.

A Choque Cultural é uma galeria que desde a sua fundação, em 2003, coloca em evidência o trabalho desses artistas, além de fazer intercâmbio com várias galerias gringas, fortalecendo o nome do Brasil lá fora.

Antes de me mudar para São Paulo eu já conhecia a Choque e toda vez que eu vinha à cidade, ir lá era parte obrigatória do meu roteiro. O espaço por si só já é bem legal: uma casa completamente grafitada por fora e por dentro, cheia de cartazes lambe – lambe.

Com curadoria de Baixo Ribeiro, Mariana Martins e Eduardo Saretta, a Choque conta com artistas como Carlos Dias , Daniel Melim , Titi Freak, Zezão e o Stephan Doitschinoff AKA Calma, um dos meus favoritos.

A exposição atual é do mineiro Ramon Martins, prata da casa. A galeria ainda tem um ótimo acervo de gravuras à venda, muitas com preços bem acessíveis. Uma ótima oportunidade para se conhecer o trabalho desses poetas urbanos que enchem de leveza a dureza do concreto.

http://www.choquecultural.com.br/


Choque Cultural
Rua João Moura, 997
Pinheiros

  • Tags

  • Chego em casa e vejo uma vela no formato de um ponto de interrogação e...
    saiba mais
  •       Sabe aqueles momentos de mudança, quando sentimos...
    saiba mais
  • Lua de mel romântica no Caribe
    07.01.2020 • Cultura
    É sempre difícil escolher o destino da lua de mel, mas é fácil imagina...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.