O blog da Maria Filó

Profissão estilista: saiba mais sobre o trabalho da nossa gerente

Batemos um papo especial com Renata Joca, nossa gerente de estilo, para nos contar um pouco mais sobre a profissão de estilista. Trabalhar com moda é algo multidisciplinar, que envolve muito mais aspectos do que se pensa. Por isso, nessa conversa descontraída, a Rê nos conta um pouco sobre sua jornada profissional, seu dia a dia na Maria Filó e o que mais a inspira.

Portanto, se você gosta de moda, quer trabalhar na área ou apenas tem o interesse em saber mais sobre os bastidores da rotina de uma estilista, precisa ler a entrevista até o fim.

Faça um suquinho gelado, sente em um lugar confortável e delicie-se com esse papo gostoso com nossa gerente de estilo.

Trajetória profissional

Minha relação com a moda começou ainda criança – eu tinha uns oito anos – com a minha avó, que era costureira de alta costura. A gente morava perto e eu adorava ir pro atelier dela depois da aula. Os melhores dias eram quando eu acompanhava os atendimentos às clientes, ouvia a conversa delas e em seguida ia comprar os tecidos com a minha avó. Nessa época, as lojas de tecidos tinham aqueles estilistas que, com base no tecido escolhido e no briefing, desenhavam o croqui que minha avó seguiria.

Na adolescência, com 15, comecei a modelar e ficar mais perto da moda novamente. Fiz faculdade de comunicação, tranquei e mudei para Administração, onde – depois de entrar como trainee e ficar por dois anos numa multinacional de auditoria e consultoria – fui fazer estágio num grande grupo de moda do Rio, na área de estilo, que naquela época também acumulava as funções de compras.

Lá eu cresci profissionalmente, degrau a degrau, sendo efetivada como assistente, depois como estilista júnior até ser estilista sênior. Até sair para ser coordenadora em outra marca carioca. Em seguida, decidi abrir uma marca infantil com uma amiga e fazer consultoria ao mesmo tempo.

Vim para a Maria Filó como consultora de acessórios e três meses depois fui convidada a ser estilista dessa linha. Foi onde fiquei dois anos para, em seguida, ser promovida à coordenadora do estilo. Dois anos depois ser novamente promovida, desta vez à gerente de estilo, cargo que ocupo atualmente.

Como é seu dia a dia na Maria Filó?

 

Fazendo um resumo, é trabalhar em quatro (ou cinco!) coleções ao mesmo tempo, cada uma em um estágio de andamento. Agora, por exemplo, estamos acompanhando e analisando o desempenho da coleção verão 20/21. Ela está na reta final nas lojas. Organizando e definindo os caminhos de looks da coleção de outono 21, que está prestes a ser lançada (a Renata bateu esse papo com a gente em janeiro).

Estamos apresentando a coleção primavera 21 para o time comercial e acompanhando os lacres da coleção junto ao meu time. Finalizando os silks e aprovando os desenvolvimentos de cores e estampas da coleção de verão 21/22. Além de estarmos na expectativa de ver pela primeira vez os modelos desenvolvidos pelo meu time. Também estamos pesquisando e construindo os principais caminhos para a semana de criação da coleção de outono 22.

Dentro de cada um desses “eventos” de cronograma, tem muitas tarefas diárias e as demandas de cada linha de produto.

Quais os principais desafios de uma gerente de estilo?

Engajar e tirar o melhor do meu time brilhante visando fazer sempre as melhores coleções possíveis.

O que mais gosta no seu trabalho?

Ter o privilégio de aprender todos os dias alguma coisa nova, um modo de ver diferente, poder mudar de ideia e quebrar paradigmas o tempo todo. Sou apaixonada pelo trabalho que meu time faz. Porque é encantador ver o crescimento e o desenvolvimento de cada um/uma deles/delas, com tanta autogestão, maturidade e segurança. Além disso, ainda é uma oportunidade gigante lidar com outros times tão envolvidos e determinados ao mesmo objetivo.

O que você falaria para a Renata no início de carreira?

Pergunte tudo. Nunca diga que sabe sem saber. Arregace as mangas sempre. Além disso, tenha o olhar e os ouvidos abertos para entender o processo como um todo, nunca só o “seu quadrado”. Tenha como objetivo poder ser útil em várias outras funções além da sua. Trate todos e todas com empatia e gentileza, independentemente do nível hierárquico. Sorria!

O que você gostaria de dizer para a Renata quando estiver se aposentando?

Parabéns por ter sido atenta ao seu limite e às oportunidades diárias de aprendizado.

Onde busca inspiração?

 

 

 

Em todos os lugares e momentos do cotidiano (vale para pessoas que cruzamos na rua, para a toalha da mesa do jantar da casa de alguém, para figurinos, cenários e cores de séries, clipes e filmes, para fachadas de prédios, para desenhos de pisos, para cores do céu etc.). Além disso, no WGSN que assinamos, Instagram, Pinterest, revistas de moda e comportamento.

A verdade é que nosso trabalho é totalmente intuitivo e involuntário. Tudo capta o meu olhar. Não por acaso escolhi tatuar uma frase da Mana Bernardes que é “agradeço aos detalhes por se prenderem ao meu olhar”.

Ficou curiosa para conhecer mais sobre os bastidores de uma marca de moda? Escute os episódios do nosso visualcast no Instagram e conheça mais sobre como é trabalhar nesse universo.

Escute aqui: Episódio 1 | Episódio 2 | Episódio 3

  • Tags

  • Quem curte o tema decoração já está sabendo de alguns truques que os p...
    saiba mais
  • O amor é um sentimento único e pode ser representado de várias formas....
    saiba mais
  • Entreter os pequenos que estão passando mais tempo em casa é uma taref...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.