O blog da Maria Filó

Psicologia da moda

Sabe aquela frase do John Lennon “a vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos”? Pois foi exatamente o que aconteceu com a Ângela, nossa gerente comercial. Quando estagiava com psicologia, ela encontrou na moda outra forma de entender as pessoas.

Começou no varejo como vendedora para pagar a faculdade e ali conseguiu fazer o que mais gosta: estar perto de pessoas e fazer o dia delas mais feliz. “Eu amo o que faço e acredito que a área comercial me escolheu antes mesmo que eu a escolhesse”, conta ela.

Quais são suas outras paixões, além do varejo? “Minha filha, meu marido, viajar…  e voltar para casa”, revela. Falando nisso, Ângela é marinheira de 2ª viagem aqui na Maria Filó. Trabalhou conosco por 8 anos e, após encarar novos desafios, retornou para nossa casa há 1 ano e 9 meses.

Foi ótimo tê-la de volta para contagiar nossos dias com toda a sua resiliência, determinação, parceria e papo delicioso. Que ainda tenhamos muito tempo ao lado dela!

Conta um pouco sobre sua trajetória.
Eu iniciei no varejo com objetivo de ajudar a pagar a faculdade de psicologia. Imaginava que seria algo temporário e que logo, logo, eu estaria trabalhando com um divã na minha frente. Mas eu amei vender. E eu vendia muito bem, sempre ficava em primeiro lugar das lojas e isso me motivava a querer cada vez mais. Por me destacar tanto nos resultados, eu fui promovida a gerente com 21 anos e me encantava cada vez mais por gerir pessoas na busca pelos resultados. Quando eu via minha loja em primeiro lugar no ranking, me dava um orgulho tão grande, inexplicável. Eu me formei, fui estagiar, mas não conseguia largar o varejo. De manhã, eu estagiava três vezes por semana e fazia aula na faculdade duas vezes por semana. À tarde e à noite, gerenciava a loja. Minha vida ficou uma loucura. Estagiei em hospital com doentes terminais, consultório, clínica, mas nada mexia tanto comigo quanto o varejo. O tempo passou e eu tive que fazer escolhas. Então decidi que iria me especializar no mundo dos negócios. Entrei na Maria Filó como gerente de loja, depois fui promovida para ficar à frente do varejo e por aí foi. Hoje estou aqui no escritório!

Como é seu dia a dia? O que você mais gosta nele?
Meu dia a dia é muito dinâmico. Não tem nenhum dia igual ao outro, adoro isso. Varejo é energia boa e contagiante. Eu sempre digo que nós conseguimos mensurar nosso trabalho diariamente, cada dia temos a chance de ajustar e fazer diferente, se for necessário.

O que está por trás da arte da venda? Qual é o segredo?
Vender é uma arte mesmo! No nosso negócio de moda, é fundamental saber produzir, quanto mais inspiradora você for com seus looks, conseguir identificar o estilo da cliente e oferecer as produções certas, melhor você irá se sair. Mas eu diria que o grande segredo é gostar de gente, é gostar de ouvir e de bater papo. É tratar a venda como consequência, o principal objetivo é conquistar e querer que elas saiam felizes, transformar o dia das pessoas. Ninguém entra em uma loja para se irritar. E nós sabemos como é maravilhoso sair para comprar uma roupa nova e sair por aí se sentindo linda. Isso aumenta a autoestima.

Se não trabalhasse na área comercial, o que você faria?
Eu não sei mesmo. Eu amo o que faço e acredito que a área comercial me escolheu antes mesmo que eu a escolhesse.

E quem é a Ângela fora da Maria Filó? O que gosta de fazer nas horas vagas?
Eu amo o simples da vida. Ir à praia, quem me conhece sabe. É o lugar onde recarrego minhas energias. No dia a dia, sou mãe que vai ao parquinho, teatro infantil, festinhas. Amo ir a um ótimo restaurante e beber um bom vinho com meu marido ou amigas.

Quais são suas principais características? Como elas te ajudam na sua profissão?
Acredito que minha maior aptidão é na gestão de pessoas, de forma estratégica. Todos os cargos de liderança possuem responsabilidade pelo desenvolvimento do outro. Por trás dos números sempre existem pessoas, se elas forem estimuladas na direção correta, o resultado é consequência. Também posso dizer que minha dedicação é uma característica importante. Eu me dedico muito a tudo me proponho a fazer, compro a causa mesmo.

Como é a sua relação com a moda hoje e como ela mudou com o passar dos anos? Já imaginava que trabalharia nesse universo?
Eu adoro esse universo. Nem todo mundo tem a possibilidade de trabalhar com algo tão perene. A maneira como você se veste expressa muita coisa, não tem nada de fútil nisso. Todo mundo se veste, então todo mundo se comunica de alguma forma. Eu não imaginava trabalhar nesse ramo, mas hoje gosto muito!

Como você definiria seu estilo?
Clássica moderna. Eu gosto muito de mídis, não sou do salto. Gosto de peças clássicas e minhas escolhas são, normalmente, atemporais. O autoconhecimento é ótimo. Você pode amar muitas coisas nas outras pessoas, mas sabe bem o que tem a ver com seu estilo.

Quais são suas paixões?
Minha filha, meu marido, viajar…  e voltar para casa.

Conta alguma curiosidade sobre você.
Eu sou a pessoa mais desastrada da vida, derrubo tudo, esbarro nas coisas, tropeço. Quando tem reunião e eu levo um café, as pessoas morrem de medo. Já derrubei café em muita gente por aqui (risos).

Pingue-pongue:

Música do momento… Curto muito Caetano e no momento estou adorando o álbum Ofertório. Meu “mantra da animação” é Tá escrito, do grupo Revelação. Sempre que tenho um dia difícil, eu escuto.
Último filme que você viu que te marcou… Extraordinário. Mas esse gosto muda o tempo todo, né?
Complete a frase: nada como… Compreender a marcha da vida.
Uma frase… Sou eu mesma, mas nem sempre a mesma. Ainda bem!

  • Tags

  • Representar sonhos, desejos e movimentos em forma de manifestações art...
    saiba mais
  • Pedalar para o mundo girar em equilíbrio. É com esse propósito que lan...
    saiba mais
  • Lugar de menina é onde ela quiser, inclusive em postos de liderança e ...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.