O blog da Maria Filó

Cook & comfy: receita de cuscuz marroquino

Receita cuscuz marroquino
Foto: Luísa Sandes

Nossa viagem encantadora pelo Marrocos não percorre somente as belezas da Cidade Vermelha. Seus sabores também são marcantes, por isso, convidamos a Luísa Sandes, do nosso time de branding, para te ensinar uma receita de salada de cuscuz marroquino para lá de deliciosa.

Trazer o clima de Marrakech para o seu dia a dia pode ser mais fácil do que pensa. A clássica receita típica do país africano faz um grande sucesso por aqui. Prática e saborosa, ela pode ganhar toques bem brasileiros. Formando, assim, um match perfeito com o melhor dos dois mundos culinários.

Receita cuscuz marroquino
Foto: Luísa Sandes

Origem do cuscuz

Falando de história, a origem do cuscuz é bem antiga e tem algumas versões. A principal delas é a de que a iguaria surgiu na cidade de Maghreb, no norte da África. O povo típico da região nomeou o prato da forma que conhecemos hoje, pois o som que a sêmola de trigo faz na cuscuzeira é algo como um “cous-cous”.

No Brasil, o cuscuz possui algumas variações e pode ser feito à base de farinha de milho, polvilho, mandioca ou arroz. Portanto, o prato marroquino pode ter várias formas de apresentação. Mas a raiz do preparo é a mesma do povo bérbere que o criou.

Sem mais delongas, é hora de colocar a mão na massa e preparar um cuscuz marroquino especial e saboroso.

Receita de cuscuz marroquino

Receita cuscuz marroquino
Foto: Luísa Sandes

Ingredientes

  • Cuscuz marroquino
  • Frango desfiado
  • 1/2 Cebola
  • 1 tomate (pode ser o cereja, italiano, ou o que você preferir)
  • Mix de salsinha e hortelã
  • 1/2 pepino
  • 1/2 cenoura ralada
  • Azeite
  • Limão (pode ser siciliano)
  • Coalhada seca
  • Pimenta do reino ou páprica picante

O mais bacana de preparar saladas é a liberdade que ela oferece na criação. A Luísa preparou com o que tinha na geladeira dela, mas você pode escolher seus ingredientes preferidos e experimentar novas combinações. Aqui, a coalhada fechou com chave de ouro a clima marroquino, mas você pode, por exemplo, substituir sua cremosidade pelo creme de ricota.

E mais: você pode saboreá-lo quente ou frio, como salada, que a forma que ensinamos hoje aqui. Assim como nela, você pode ficar à vontade para testar molhos e ingredientes. Afinal, o cuscuz tende a absorver o caldo e ficar bem suculento!

Modo de preparo

  • Para começar, tempere o frango e deixe-o marinando num mix de limão, azeite, alho, pimenta e sal por algumas horas.
  • Coloque o frango para grelhar e, depois de pronto, desfie-o com a ajuda de um garfo e uma faca.
  • Enquanto o frango está na frigideira, prepare o cuscuz. Basta ferver água e despejar em cima dele, cobrindo-o por completo. E, então, fechar com uma tampa, sem mexer.
  • Assim que o cuscuz absorver a água, mexa para soltar os grãos e coloque na geladeira.
  • Assim que ele não estiver mais quente, é hora de adicionar o frango e os demais ingredientes, exceto a coalhada.
  • Misture tudo para que os sabores se incorporem.
  • Em seguida, sirva o cuscuz e coloque a coalhada em cima. Por fim, coloque o azeite e a páprica picante.

Prático, delicioso e para todas as horas!

Os sabores do Marrocos

Receita cuscuz marroquino
Foto: Pixabay

O país africano tem uma gama de sabores muito ricos e repletos de especiarias. As nozes e frutas também são grandes destaques da culinária local. Portanto, elas aparecem tanto em pratos salgados quanto em sobremesas.

O pão marroquino é uma das tradições da gastronomia local. O Marrocos é um grande produtor de trigo, então tenha certeza de que não vai faltar pãozinho como entradas nos restaurantes. Um desses pães é o msemmen, que tem uma massa leve, como a de uma panqueca, e é frito no fundo de uma panela.

Você ama azeitona e quer experimentar várias conservas? O Marrocos é o seu lugar! A região é farta em produção da fruta, então tenha certeza de que vai encontrar muitos pratos azeitonados. Além das clássicas versões verde e preta, a vermelha também é uma variação que existe por lá.

As pastillas, uma espécie de torta de massa fina, é mais uma iguaria marroquina. O prato tem recheio de frango e cobertura de açúcar com canela. As misturas de sabores entre doce e salgado marcam as delícias típicas.

Uma boa sopa não pode faltar no cardápio marroquino, principalmente durante o período do Ramadã, o jejum muçulmano. A Harira, conhecida como sopa marroquina, é feita à base de tomate e um pouco de macarrão. O prato faz parte do café da manhã durante o mês do ritual.

Por Marrakech

Foto: Bruno Sartti

Depois de preparar o seu cuscuz marroquino, tanto para o almoço ou no jantar, você pode ainda manter o modo viagem de sabores ativo. Nossa dica é preparar um delicioso Cosmopolitan que mistura sabores brasileiros com um toque moroccan.

Não é só no quesito sabores que você pode trazer um pouco mais do Marrocos para a sua casa. Na decoração, detalhes como tapetes coloridos, almofadas grandes e puffs podem arrematar o mood da vez.

Depois de embarcar em toda essa aventura com aromas, gosto e visual de Marrakech, pode bater aquela vontade de embarcar direto para lá. Por isso, temos um roteiro especial para você ver sugestões de hospedagem, restaurantes e pontos turísticos.

Queremos que você desfrute dessa viagem por Marrakech conosco da forma mais especial possível. Por isso, visite o Jardim Majorelle e encante-se com suas espécies botânicas, desbrave a Medina da cidade e conheça mais da cultura local.

O melhor de tudo é que daqui mesmo você já pode sentir o clima marroquino, dos looks encantadores à culinária.

Rihlat Jayda! (boa viagem em árabe, idioma oficial do Marrocos)

  • Tags

  • Nossa carta de drinks ganha mais uma bebida refrescante e com cara de ...
    saiba mais
  • Unir o melhor dos mundos é deixar o que já é bom ainda melhor. Pois......
    saiba mais
  • Florir é se abrir para novas sensações, experiências e sabores. Por is...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.