O blog da Maria Filó

ThetaHealing: o que é e como ele pode ajudar você

 

Nessa coleção, propomos olhar para dentro de nós e despertarmos nosso autococonhecimento. Foi assim que esbarramos com o conceito de ThetaHealing. Para entender melhor o que é e como funciona essa terapia, fizemos uma sessão com a expert Manoela Cardoso. O resultado dessa experiência você lê aqui!

Dando refresh no seu HD

Imagine que você é um computador, repleto de arquivos antigos que ocupam espaço no seu inconsciente, impedindo que novos downloads sejam feitos. Agora pense no quanto você pode ganhar ao colocá-los na lixeira. Assim, novas crenças positivas podem tomar conta do espaço disponível no seu drive pessoal. É mais ou menos assim que funciona o ThetaHealing, terapia holística que visa o bem-estar e a cura espiritual.

Simplificando ao máximo, essa é a teoria da experiência de entrar em theta, que assemelha-se a uma espécie de estado meditativo. Nele, você embarca numa jornada interior, guiada por uma pessoa, uma guia que te ajuda a abrir caminhos para o novo. Dessa forma, você enfrenta suas questões e dificuldades, entendendo que nenhuma crença limitante vale a pena. Ou seja, afirmações que travam você, te impedem de ir adiante, são trabalhadas a partir de induções afirmativas.

Mas engana-se quem pensa que somos computadores e estalamos um dedo para a mudança ser feita. O ThetaHealing trabalha a sua capacidade de abraçar novas formas de pensar. Você “baixa” outras formas de encarar a vida e, ao acreditar nelas, estar disposta à mudança, acaba indo em direção a esse caminho de entrega, abertura e transformação. Afinal, tudo depende de nós. Somos os principais responsáveis não pelos fatos, mas pela forma de encará-los. Não existe mágica e sim propósito.

 

 

Como funciona

O theta acredita que o corpo fala. Nossas emoções e nossa matéria “3D” estão completamente conectados. Não à toa, muitas vezes adoecemos quando carregamos experiências negativas e difíceis de digerir. Então, em primeiro lugar, você diz qual questão te aflige. Depois, faz um teste corporal, que confirma ou não se você tem uma crença limitante relacionada a essa questão que levou para a terapeuta.

Após essa fase, chega a hora de se conectar com você mesma e embarcar dentro de si, relacionando passado e presente. A terapeuta te guia por uma viagem rumo a um caminho livre de limitações. O mais interessante é que, conforme paciente e guia forem interagindo, novas questões vão surgindo e sendo trabalhadas. Muitas vezes, ao final do theta, essa crença limitante do início acaba sendo relacionada com algum trauma antigo que deve ser encarado e superado.

O corpo fala

Ao final dessa troca, chega a hora de fazer um novo teste corporal. Dessa vez, para ter certeza se a crença foi, enfim, modificada. É muito surpreendente ver como, depois desse estado meditativo, você começa a abraçar uma nova concepção. Sua mente e, consequentemente, seu corpo, agora estão mais dispostos a assimilar o que passou de uma forma mais consciente e livre.

A quantidade de sessões vai depender de cada pessoa. Afinal, como falamos, não somos um computador pronto para processar emoções. Muitas vezes, uma só experiência não chega a ser suficiente para tratar nossas questões e limitações. Temos que estar constantemente ajustando nossos arquivos interiores para que consigamos processar nossos pesos, organizar nossas pastinhas em seus devidos lugares e ir salvando as novas crenças. Para, assim, ter certeza que, se acabar bateria ou faltar luz, nosso computador pessoal não perca nada.

O resultado é um dia a dia funcionando de forma mais saudável, sem travar, trazendo todo o lado bom que a vida tem a oferecer. As dificuldades sempre poderão chegar, mas a forma como você lida com elas pode ser repleta de inteligência emocional.

Quando procuramos curar nossas feridas interiores, fica muito mais fácil se relacionar com outras pessoas. O autoconhecimento e o cuidado com você mesma só chegam para somar. Não apenas para sua vida pessoal, como também em como sua forma de viver impacta na vida de quem convive com você. Toda forma de se conhecer e evoluir é bem-vinda, o importante é entender como sua jornada nessa vida pode ir em direção ao crescimento espiritual.

E aí, animada para experimentar o thetahealing?

Saiba mais sobre a Manoela Cardoso

Publicitária de formação, ela trabalhava em uma agência que a levou à exaustão física e emocional. Descobriu o ThetaHealing em um momento bastante desafiador da vida. Foi durante uma crise existencial, ao perceber que eu não tinha mais motivações para continuar a rotina da maneira que estava. Uma amiga querida que é instrutora dos cursos de ThetaHealing apresentou a técnica para a Manoela.

“Praticar o theta foi uma transformação completa na minha vida. Me devolveu a beleza da vida, me fez compreender que somos únicos e temos um propósito de estamos aqui vivendo o nosso caminho do jeito que ele é, me conectou novamente ao universo e me trouxe uma sensação maravilhosa de poder ajudar as pessoas à enfrentarem de maneira mais leve os seus próprios desafios.”

Hoje a Manoela ainda é publicitária, mas a rotina dela está muito mais leve e equilibrada. “Tenho tempo para ser todas as minhas versões, principalmente a que me faz mais feliz que é fazer atendimentos de ThetaHealing”, conta.

Quer experimentar? Veja o Instagram dela aqui e entre em contato.

  • Tags

  • A pergunta que não quer calar Não lembro a data certa, mas lá pra 2013...
    saiba mais
  • Personalizar a decoração da casa  pode se mais simples do que se imagi...
    saiba mais
  • Olá, tudo bem? Eu sou a Adriana Salomão, criadora da marca SER Sinergi...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.