O blog da Maria Filó

Um retrato de Wendy Andrade

Se na frente das câmeras assistimos pessoas desabrocharem e descobrirem uma nova versão de si, por atrás delas não é diferente. Lá está Wendy Andrade, fotógrafo que encontrou na arte sua forma de conhecer a si mesmo.

Verdadeiro flâneur contemporâneo, ele criou o projeto Retrato Negro para ajudar pessoas a se reconhecerem negras, como uma lupa que capta a beleza de cada detalhe delas.

Nos ensaios, o fotografado escolhe a locação que desejar. Wendy quer que cada um se sinta completamente à vontade para posar e contar um pouco da sua história para o artista.

O resultado são encontros transformadores, que fazem ambos renovarem seu olhar acerca de si e do mundo. O que pode ser mais lindo que isso?

Confira nosso papo: 

De onde surgiu a ideia de criar o Retrato Negro?
A ideia surgiu de uma inquietação pessoal. Em 2013, eu não tinha nenhuma consciência pessoal. Dentro da faculdade, comecei a perceber diversos grupos falando sobre essa questão especialmente nos estudos de design e moda. Isso foi o que me intrigou. O projeto surgiu dessa provocação e da minha vontade de falar e explorar esse assunto.

Como que essa experiência transforma sua vida?
Essa experiência me mudou completamente. É lindo ver o processo de uma pessoa que é negra e passa pelo processo de se reconhecer negra. É como se ela ganhasse uma lupa e enxergassem como as coisas funcionam. Esse processo envolve muito amadurecimento e através dele você escolhe quem aproximar para ter uma troca verdadeira. Você aprende a se relacionar com os outros de forma mais consciente.

Gabrielle Nunes por Wendy Andrade

Conte 3 histórias de mulheres que emocionaram você. Qual foi a sensação que cada uma trouxe?

Gabrielle Nunes: esse ensaio fotográfico foi na Igreja da Penha. Estava chovendo muito, mas decidimos subir a escadaria e tirar as fotos lá em cima. Do nada a chuva parou e começamos a conversar. Descobri que sua avó já havia subido as escadas dessa igreja para pagar uma promessa. Essa mesma avó foi a primeira negra formada em enfermagem no Rio. A Gabrielle foi bailarina da Xuxa e comprou a primeira casa da sua família.

Retrato Negro
Duda por Wendy Andrade

Duda: essa menina me marcou. Tirei suas fotos e conseguia enxergar seu tamanho. Ela mora na Cidade de Deus e e hoje se tornou modelo internacional da uma marca de shampoo. É lindo ver uma história de tanta força, persistência e luz.

Retrato Negro
Daniela Santa Isabel por Wendy Andrade

Daniela Santa Isabel: na época, nunca tinha sido chamada para ser fotografada e se sentiu confortável com as fotos. Ela não se sentiu bem na foto, mas depois recebeu um retorno lindo das pessoas. Por incrível que pareça, hoje ela é modelo. Adoro observar essas mudanças na vida. A partir da foto, ela descobriu que poderia ser quem quisesse.

  • Tags

  • Representar sonhos, desejos e movimentos em forma de manifestações art...
    saiba mais
  • Pedalar para o mundo girar em equilíbrio. É com esse propósito que lan...
    saiba mais
  • Lugar de menina é onde ela quiser, inclusive em postos de liderança e ...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.