O blog da Maria Filó

Respire, inspire e não pire: técnicas simples de respiração

 

 

Respirar é a atividade mais simples e necessária para vivermos. Sentir o ar através da inspiração e da expiração não são apenas vitais. Elas são também formas do nosso corpo de renovar energias, de fazer uma limpeza de fora para dentro e de dentro para fora. Por isso, é sobre esse assunto que vamos tratar. Então, confira nossa lista especial com técnicas de respiração básicas para fazer no dia a dia.

A maneira como você respira pode te ajudar a acalmar os ânimos, se concentrar e até mesmo aliviar momentos de ansiedade. Isso porque os movimentos do corpo que estão envolvidos no ato e puxar e soltar o ar causam sensações benéficas. Quando você se dá conta do modo como está respirando, consegue identificar seu estado de espírito do momento e até mesmo comportamentos que sejam negativos.

Não é fácil lidar com estados que provocam tensões em todo nosso corpo, que nos deixam fora do nosso eixo. Mas respirar de forma correta e consciente pode te tirar dessa espiral de sensações desagradáveis e trazer um alívio gradativo. Portanto, encare as dicas como uma maneira de se acalmar de modo mais natural. Mas claro, sempre procure um profissional capacitado para entender melhor seus sentimentos e ter um acompanhamento mais profundo e dedicado.

Vários acontecimentos podem desencadear reações físicas em nós. Nosso corpo responde de diversas maneiras aos nossos estímulos mentais. Sendo assim, diante de uma situação mais tensa, que gere ansiedade, é possível que você sinta o coração acelerar, as mãos suarem, o corpo tremer e o ar faltar. Através de algumas técnicas de respiração é possível controlar esses sintomas e dar uma acalmada na mente quando necessário.

 

Respire de forma correta

Pode parecer algo estranho, mas na maioria das vezes nossa respiração não está acontecendo da maneira que deveria. Na verdade, não existe uma forma 100% correta de respirar. De acordo com cada ação que fazemos, existe uma respiração adequada. O modo como respiramos depois de uma corrida não acontece da mesma forma quando estamos dormindo.

Mas é possível guiar o mecanismo respiratório para que o processo ocorra de uma forma mais saudável. Uma respiração mais leve, com pausas e que envolva a musculatura do diafragma, ou seja, da região do abdômen, é a mais adequada.

Contagem de 7 segundos

Nessa técnica, como o próprio nome diz, você usa uma contagem de 7 segundos para puxar e soltar o ar. Ao segurar pelo tempo determinado, você faz com que o oxigênio preencha os pulmões e, logo depois, ele circule por todo o seu corpo.

Você criar uma sequência desse exercício, repetir por até três vezes consecutivas, para assim ir concentrando sua atenção apenas no modo em que respira. Com isso, você consegue alinhar corpo e mente numa mesma frequência, além de ir se acalmando aos poucos.

 

Respiração entre 3 e 3 segundos

Outra boa técnica para controlar a respiração é fazendo uma contagem de 3 em 3. Simples que só, com ela você basicamente inspira o ar enquanto conta até três. Feito isso, você irá segurá-lo nos pulmões também por 3 segundos e, em seguida, solte todo o ar de acordo com o mesmo tempo anterior. O segredo é fazer o exercício repetidas vezes para sentir todo seu benefício.

Respire pelo diafragma

Através desse tipo de respiração, você consegue regular o organismo e o sistema nervoso. Isso porque sua prática está ligada diretamente a um alívio maior de qualquer estímulo que gere uma sensação negativa.

A técnica consiste em observar o movimento do diafragma através de uma respiração bem lenta e tranquila. Temos uma dica esperta para fazer isso de uma forma realmente eficaz: abaixe bem o diafragma, como se estivesse contraindo mesmo, faça a respiração e note se as costelas estão se elevando no tórax. Se isso ocorrer, você está seguindo uma ótima ferramenta.

Respiração abdominal deitada

Essa prática é perfeita para fazer antes de dormir e ter uma noite de sono mais calma. Assim como as anteriores, ela é simples e só tem alguns requisitos. Primeiramente, apague as luzes do ambiente onde está e deite em um lugar confortável, como a cama. Em seguida, coloque as mãos sobre o abdômen e faça uma contagem de 1 a 5, por exemplo, enquanto respira para criar um ritmo próprio.

É sempre importante criar essa contagem enquanto inspira e expira para sentir os efeitos de relaxamento que a técnica causa. Comece no seu tempo e regule você mesma quanto tempo conta. Caso erre ou esqueça algum número, volte ao início e recomece.

 

Alterne as narinas

Respirar de forma alternada entre as narinas é mais um jeito simples de controlar os níveis de estresse e ansiedade. Não é nada complicado seguir essa mecanismo. Nele você usa uma narina para inspira e outra para expirar, sempre trazendo sua concentração para o ato. Com um dedo você tampa uma enquanto faz a inspiração e na outra você repete o processo com o dedo na hora da expiração.

Uma dica útil e bem importante é alterar a narina que foi usada para inspirar/expirar a cada nova respirada.

Respiração quadrada

Esse é um tipo de respiração que vai além dos processos básicos de inspiração e expiração. Na respiração quadrada, você faz uma pausa entre as ações que falamos anteriormente. Ela é chamada de quadrada porque todos os passos são realizados em um mesmo intervalo de tempo.

Você vai deixar o ar entrar em seu corpo, enquanto faz uma contagem bem lenta até três. Segure esse nos pulmões pelo mesmo tempo e siga contando devagar. Depois que expirar, mantenha-se sem ar por mais três segundos e repita a conta lentamente. É interessante que você sempre faça todos os processo no mesmo tempo.

Saber como receber e como o deixar o ar sair do corpo é mais uma forma de se reconectar consigo mesma e de aliviar possíveis tensões do dia a dia. Por isso, escolha uma técnica para praticar e vá adicionando novas maneiras de lidar com seu corpo e com sua respiração, é claro. Faça tudo no seu ritmo e ao seu tempo para que a experiência seja a mais positiva.

 

 

  • Tags

  • Quem concorda, respira Estar com a cabeça nas nuvens não devia ser um ...
    saiba mais
  • Se você pensa em bordado e lembra logo da sua avó, temos o (grande) pr...
    saiba mais
  •     Pensar em um presente mais sustentável é usar todas as f...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.