O blog da Maria Filó

Armário-cápsula: saiba o que é e como fazer o seu

Armário-cápsula

O armário-cápsula é um conceito da moda sustentável que flerta com o minimalismo. Ele tem como principal objetivo diminuir a quantidade de roupas. Assim, você visualiza melhor as peças que tem e mantém apenas aquelas que realmente combinam com o seu estilo. Aquelas roupas que você de fato usa. Mas como fazer isso? Essa é a pergunta que vamos responder no post de hoje.

Antes de mais nada, é sempre bom ter em mente que montar um armário-cápsula vai além de só organizar as roupas. É uma ferramenta de autoconhecimento que envolve sua forma de lidar com a moda e como você a utiliza. Portanto, encare a tarefa como um passo importante na sua jornada.

A chave-mestra do armário é eleger roupas que sejam atemporais, versáteis e que podem ser utilizadas independente das tendências. Com essa seleção de peças, você garante bons looks que te acompanham em cada estação do ano e em diferentes momentos. Então, vamos conhecer a origem desse conceito e como colocar a mão na massa, ou melhor, nas roupas, calçados e acessórios.

Origem do armário-cápsula

 

Esse termo se popularizou há alguns anos atrás. Mas o conceito de reunir uma quantidade de peças que combinem entre si, surgiu algumas décadas antes. Em meados do anos 1970, a estilista londrina Susie Faux, também proprietária de uma famosa boutique inglesa, decidiu criar uma coleção especial de peças básicas que fossem práticas, de qualidade e que pudessem facilmente ser combinadas. Ela queria aposentar do vocabulário feminino a famosa frase: “não tenho nenhuma roupa para usar” mesmo com um armário cheio de opções.

Alguns anos depois, mais precisamente em 1985, a estilista Donna Karan criou uma coleção com apenas 7 peças que formavam duplas e trios perfeitos. Ela provou que o conceito do armário-cápsula era possível e que não era nada complexo. Dando um salto no tempo e aterrissando em idos de 2016, Caroline Rector, do blog Unfancy, popularizou o conceito do armário ao selecionar somente 37 peças para ter em seu closet.

De lá para cá, várias versões do armário surgiram e o que não falta é forma de montar uma cápsula que se adapte ao seu estilo. Uma delas é a do Project 333 que propõe a criação de um closet composto por 33 peças para serem usadas por 3 meses. O projeto se popularizou tanto que virou um livro escrito por Courtney Carver.

Como começar um armário-cápsula

 

O minimalismo é o conceito principal do capsule wardrobe, então, não tenha medo de dar o primeiro passo e desapegar. Faça a energia do seu armário circular, doe as peças que não usa mais. A cada nova estação, reorganize suas peças e deixe em evidência aquelas que terão mais chances de serem usadas. Um guarda-roupa bem organizado vale por mil! A facilidade para se vestir antes de ir para o trabalho ou para qualquer outro lugar vai ganhar seu coração.

Quando falamos em vantagens de se montar um armário-cápsula. Os benefícios são internos, que criam uma relação mais próxima com seu eu atual, quanto externa. Você conseguirá se divertir mais usando as roupas que tem, vai treinar o seu olhar para criar ainda mais looks que combinem com seu estilo. Outra vantagem é de mudar sua relação com a moda, enxergar vieses mais sustentáveis para a sua forma de consumir.

Como montar um armário-cápsula

Não existe uma regra definida em relação ao número de peças para compor o seu armário. Mas existem algumas organizações que enfatizam na ordenação das roupas por estação do ano. Assim, fica mais fácil dividir as peças e criar as combinações para aquela época determinada. Mas o objetivo principal do armário-cápsula é que você tenha um acervo versátil e que faça escolhas mais acertadas na hora de comprar roupas.

Eleger peças essenciais para cada temporada e que ornem com o seu estilo é fundamental. Dessa forma, você consegue ter peças curingas para usar em várias ocasiões. Conhecer mais dos seus desejos, vontade, entender melhor sua rotina, são pontos que ajudam muito na hora de fazer essa seleção de roupas, acessórios e calçados.

Falando em números, o ideal é que você faça uma seleção de peças que varie entre 15, 30, 40 ou até mesmo 50. O ponto principal para escolher as roupas é o de que uma peça combine com mais duas outras que você tenha. Isso vale para blusas, vestidos, calças, saias e também para acessórios e sapatos. Então, na hora em que der o start no seu armário, leve em conta esse princípio da multiplicação de combinações.

4 pontos para guiar o seu armário-cápsula

  • O primeiro deles é conhecer bem seu estilo. Quais são as roupas que você mais gosta de usar? Essa pergunta é fundamental para entender o que vai sair do seu closet, o que vai ficar e o que você precisa comprar.
  • Em segundo, defina sua paleta principal de cores. Essa pode ser uma tarefa difícil, principalmente se você gostar de muitos tons. Mas claro, nada é impossível. Um bom caminho seja apostar em cores neutras para peças-chave com blusas ou calças. As vibrantes podem migrar para os acessórios ou para algumas outras peças. Comece sempre pelos básicos de tons neutrinhos e depois escolha as outras nuances. Nosso manual de como combinar cores pode te ajudar muito nessa tarefa.
  • Agora é hora de falar sobre as estampas. Optar pelos padrões mais clássicos como as listras e os poás são atemporais e são facilmente combináveis. Portanto, vale investir em uma estamparia prática. Mas claro, não deixe seus florais de lado. Apenas tente equilibrar e ampliar seu leque de possibilidades com as roupas.
  • Por último mas não menos importante: entenda sua rotina. Se no dia a dia você precisa de roupas mais confortáveis já que se movimenta muito, dar atenção a esse ponto é importante. Se o dresscode do seu trabalho é mais formal, leve isso em consideração na hora de escolher seus clássicos. Defina suas prioridades e necessidades na hora de se vestir.

Roupas essenciais para ter no armário cápsula

O número da sua seleção de peças é uma escolha pessoal. Mas algumas peças são essenciais para se ter no guarda-roupa. Lembra daquela matemática fashion que falamos anteriormente? Pois bem, com essas roupas, você vai somar muito estilo às suas produções e vão multiplicar (e muito!) seus looks.

É importante lembrar que não existe uma regra clara sobre quais roupas você deve ter no seu armário. Mas como bem sabemos, praticar o minimalismo e ampliar as possibilidades de combinações com menos peças são alguns dos principais pontos da cápsula. Portanto, vamos conferir quais são essas peças multiplicadoras de looks.

Invista no branco

Armário-Cápsula
Fotos: Maria Filó e Sylvie Mus

A cor branca é considerada uma das mais clássicas e versáteis da moda. Então, tenha certeza de que apostar em algumas roupas da cor é garantia de poder combiná-las de muitas formas e com várias outras peças. Para dar uma variada na tonalidade clara, lembre-se também do offwhite e de apostar em texturas diferentes. Sarja, tricô, seda, algodão e linho podem tranquilamente marcar presença no seu armário.

Estampas clássicas

Armário-cápsula
Fotos: Reprodução e Maria Filó

Mais acima falamos da importância de escolher padronagens mais descomplicadas e clássicas. A facilidade de combinar poás e listras é um dos principais atrativos para quem monta um armário-cápsula. Porém, você não necessita apenas andar nessa linha de geométricas. Uma dica para adicionar uma estampa mais elaborada à sua seleção, é escolher alguma que tenha cores neutras, tanto escuras como claras.

As peças da linha Avec são atemporais, versáteis, essenciais e contemporâneas. Suas estampas podem dar outra cara à sua seleção-cápsula e trazer uma informação de moda especial ao visual. A chance delas combinarem com várias outras roupas e acessórios é grande e você ganha mais um recurso visual para apostar.

Dupla infalível: preto e branco

Armário-cápsula
Fotos: Maria Filó e Sylvie Mus

Tente encontrar um duo de cores mais curinga que o p&b e falhe miseravelmente. As cores em separado já esbanjam versatilidade, mas quando estão juntas, formam um conjunto elegante e fácil de combinar. Portanto, investir em peças bicolores nesses tons também é uma forma de ter peças que brincam com contrastes, mas ainda sim são práticas e easy going.

Recurso colorido: ton sur ton

Armário-cápsula
Fotos: Reprodução e Maria Filó

Saindo um pouco das tonalidades mais claras, chegamos a uma forma de usar cores que além de fácil, deixa o visual bem harmônico. O ton sur ton nada mais é do que escolher uma cor e ir sobrepondo outras nuances dela mesma. Por exemplo: você pode apostar no verde como a cor do seu visual e pode compor com vários tons dessa cor. Verde claro, escuro, verde-água. Na brincadeira do ton sur ton, o que vale é mostrar as mil facetas de uma tonalidade.

Jeans para toda hora

Armário-cápsula
Fotos: Maria Filó e Sylvie Mus

Roupas jeans não podem faltar no seu armário-cápsula de forma alguma. O tecido dá um show quando se trata ser curinga em todas as suas versões. Boas calças jeans e um macacão podem ser as peças que podem te acompanhar por muitas temporadas sem perder a majestade jamais. Em outras palavras, o jeans promete não te abandonar e sempre é uma boa opção para misturar estilos e transitar por momentos.

Agora que você já sabe o que é armário-cápsula, reserve um tempo para si e investigue seu closet. Leve em conta a proposta minimalista da ferramenta. Escolha um número suficiente de roupas que deseja usar e se dedique nessa jornada de autoconhecimento e estilo.

  • Tags

  • Camisa: 5 truques de styling
    21.10.2021 • Moda
    Peças clássicas do closet feminino não perdem sua majestade. Elas mere...
    saiba mais
  • A família dos bottoms tem uma peça que além de ser versátil, dá um ver...
    saiba mais
  • Quando o assunto é vestir, a moda te dá um universo de possibilidades....
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.