BEM-VIVER

Um mergulho na culinária italiana

Culinária mediterrânea
Fotos: http://bit.ly/Pinterest_Itália

Os italianos têm como cultura valorizar o prazer à mesa e apreciar o momento. O clima familiar está sempre presente nesta culinária que apresentou ao mundo pratos especiais que sobrevivem e evoluem através do tempo como massas, pizzas, risotos, bruschettas, carpaccios, polenta, calzones, pão ciabatta, panettone, cappuccino, sorvetes, etc.

Fotos: pratos-e-travessas.blogspot.pt | damndelicious.net

No geral, as refeições são práticas porque utilizam ingredientes encontrados facilmente. Ao mesmo tempo, existe uma sofisticação devido ao padrão seguido para servir. No cardápio, os primeiros pratos que fazem parte da mesa são chamados de antipasti, que significa “antes da comida”. São compostos por sopas, saladas, alimentos leves. Após a entrada, os pratos principais podem ser massas, arroz ou polenta acompanhados de alguma carne. Por fim, frutas e/ou sobremesas típicas (nosso pudim de leite lá é chamado de crème caramel, já uma espécie de manjar tem o nome de panna cota, os clássicos sorvetes gelatos, o delicioso tiramissu, etc).

Culinária mediterrânea
Foto: Liz @ Floating Kitchen

Tendo uma grande tradição culinária, a realidade gastronômica na Itália varia muito entre cada região. Próximo a costa por exemplo, a alimentação mediterrânea predomina com temperos e ervas aromáticas, vegetais, peixes e frutos do mar. Já no sul os pratos têm temperos fortes, com carnes de caça, legumes, queijos variados e polenta. Na região central imperam as massas frescas com recheios e tomates, enquanto mais ao norte do país a culinária é mais requintada, à base de trufas, queijos tipo parmesão, presunto, linguiças, salames,  molhos, etc. Importante ressaltar que nenhuma refeição italiana dispensa os pães.

Fotos: Receitas sem Fronteiras | kibe-cozinhandocomamigos.blogspot.com.br

Praticamente em todo o país a sopa está presente no cardápio: das mais leves como os caldos até as mais densas e cremosas as variações são infinitas. Existe também uma grande variedade de massas (fettuccine, ravióli, fusilli, capelletti, spaguetti, lasanha, talharim, canelone, nhoque), recheadas ou não, com ou sem molhos, queijos e temperos. Por falar em queijo, come-se muito queijo na Itália, geralmente antes ou depois das refeições, acompanhados ou não de um bom vinho.

Culinária italiana
Foto: http://bit.ly/Pinterest_Pão

Cerca de 1% da população mundial é portadora da doença celíaca, uma doença autoimune que causa a total incapacidade do intestino digerir o glúten. Recentemente, os médicos reconheceram que mais de 80% da população possui algum nível de sensibilidade ao glúten e se sentem muito melhores quando cortam o trigo de suas dietas.

O glúten é uma fração proteica presente no trigo e os sintomas mais comuns da intolerância são inchaço, distensão abdominal, dor de cabeça, gases, desarranjo intestinal, refluxo, azia, dores articulares, hipotireoidismo, dermatites, confusão mental, hiperatividade em crianças, piora dos quadros de autismo e demais doenças neurológicas.

http://bit.ly/MF_Pão_Itália | The Daily Meal

Você pode imaginar a dificuldade que seria uma pessoa com tamanha sensibilidade ao glúten pensar em visitar a Itália, né? Pois bem, parece que a grande quantidade de trigo na culinária italiana tornou as pessoas mais conscientes do seu impacto na saúde e, por incrível que pareça, a Itália é um dos melhores destinos para quem busca evitar o trigo na Europa. A doença celíaca foi reconhecida lá como uma doença grave bem antes dos EUA e outros países europeus.

De uma forma geral, o italiano é saudável e magro, apesar da boa mesa. O segredo para comer pratos calóricos e se manter saudável parece ser o velho e conhecido equilíbrio. Comer e beber de tudo um pouco, praticar exercícios físicos regulares, controlar o estresse e priorizar os momentos em família. Uma bela inspiração, não é mesmo?

  • Tags

  • Afinal, o que é isso?
    18.06.2018 • Bem-estar
    Durante a coleção Clube 21, fizemos uma série de entrevistas com espec...
    saiba mais
  • Ayurveda: afinal, o que é isso?
    13.06.2018 • Bem-estar
    Certo dia, Laura Pires acordou e se deparou com a visão periférica do ...
    saiba mais
  • Ao natural
    11.06.2018 • Bem-estar
    É chegado o momento do ano que você olha para o seu cabelo e acha... <...
    saiba mais
  • compartilhar post

    posts relacionados

      MARIA FILÓ © 2017 Todos os direitos reservados.