Colagem

Imagem: Kate Rabbit

Um olhar inusitado e um tanto surreal sobre o mundo que nos cerca. Assim é a arte da colagem, que une referências num jogo de ótica que nos desafia a encarar imagens de outros pontos de vista.

Quebra-cabeça nada óbvio, com encaixes livres e que nos levam para novos mundos, ela é um convite delicioso a deixar o inconsciente falar, como num belo sonho. Por aqui reunimos artistas com olhos espertos que têm renovado esse universo artístico.

Colagem

Imagens: @ohfajar | Merve Özaslan

Puro deleite aos olhos, as colagens de Kate Rabbit fazem parte do projeto ultrafeminino #museblooms, com 100 colagens delicadas que reúnem musas, flores e desenhos à mão em perfeita sintonia.

Colagem

Imagens: Beth Hoeckel

Já a proposta do indonésio Fajar Domingo tem um “que” de surrealismo, confere uma interpretação para lá de contemporânea sobre esse lindo movimento artístico.

Se você é fã de paisagens de tirar o fôlego, nossa dica é ficar de olho no trabalho irreverente da Merve Özaslan, que brinca com visuais panorâmicos que surgem pontuando objetos. Para ele, cada detalhe é uma imensidão.

Colagem

Imagens: Ben Giles | Sammy Slabbinck

Para quem também gosta de pintura e desenho, o inglês Ben Giles é uma ótima dica de artista. Com um trabalho maximalista, ele cria artes exuberantes, coloridas, sobrepostas e repletas de detalhes.

Irônico e experimentador, Sammy Slabbinck faz colagens que por trás passam mensagens relacionadas às questões contemporâneas. Ele também cria artes lúdicas, que já valem por sua beleza.

Colagem

Imagem: Beth Hoeckel

Não resiste a uma novidade fresquíssima? A obra supercool de Beth Hoeckel é antenada com seu tempo, com uma paleta cromática e elementos para lá de modernos.

Já a italiana-alemã Michela Picchi é uma artista múltipla, que reúne o amor pelas cores com a ilustração, criando artes múltiplas, abusando de desenhos chapados e clara paixão por felinos.

Colagem

Imagens: Michela Picchi | Beth Hoeckel

Qual é o seu favorito? Na dúvida, melhor seguir todos!

Adriana Varejão e Paula Rego

Adriana Varejão e Paula Rego

Imagem: reprodução/divulgação

Nada de ficar de pés para cima nesse fim de semana, a boa no Rio de Janeiro é aproveitar a brisa gostosa do Jardim Botânico para ir ver ao vivo algumas obras inéditas de Adriana Varejão, uma das mais importantes artistas brasileiras contemporâneas.

Adriana Varejão e Paula Rego

Imagem: reprodução/divulgação

Dona de um pavilhão inteiro no Inhotim e de inúmeros prêmios internacionais, além de participações nas mais importantes exibições do mundo, a artista carioca merece nossa visita sempre que expõe por aqui. Dessa vez, a artista se une à pintora portuguesa radicada em Londres, Paula Rego, num diálogo curioso entre obras, referências e percursos.

Adriana Varejão e Paula Rego

Imagem: reprodução/divulgação

Adriana apresenta imagens inspiradas em pinturas tradicionais chinesas feitas em folhas naturais, mostrando questões intrinsecamente femininas, e Paula apresenta seus quadros inspirados em obras da literatura como Primo Basílio, de Eça de Queiroz, e Bastardia, de Hélia Correia.

Vale a pena a visita!

Bate perna artsy

S.O.S. Saracvura

Imagem: Facebook S.O.S. Saracvra

Nada de ficar de pés para cima no fim de semana, quem está no Rio já tem um programa lindo para sábado. A combinação de exposição de arte e festa S.O.S. Saracvura foi criada para arrecadar fundos peara o espaço multidisciplinar que combina arte, workshops e noites memoráveis no centro da cidade.

S.O.S. Saracvra

Imagem: Facebook S.O.S. Saracvra

A casa que segue sem nenhuma ajuda institucional e repleta de programação gratuita e aberta ao público, com só um ano e meio de vida virou ponto de encontro da turma artsy do Rio, seja para ouvir artistas como Adriana Varejão, participar de grupos de estudo ou ver algumas ótimas exposições. E, claro, para celebrar a vida!

S.O.S. Saracvra

Imagem: Facebook S.O.S. Saracvra

A festa S.O.S Saracvra vai acontecer sábado com uma turma bacaníssima de DJs e venda exclusiva de obras de arte de artistas como Cildo Meireles, Brigida Baltar, Pedro Varela, Ana Miguel, Artur Barrio e Amílcar de Castro entre outros 70 nomes incríveis, com toda renda revertida na manutenção da casa.

Cozinhando novos afetos

Ateliê materno

Fotos: www.ateliematerno.com

Com o nascimento ou adoção de cada bebê, nasce uma mãe que precisará se reinventar, seja no convívio social, familiar ou profissional. Às vezes é de forma suave, às vezes mais potente, outras é uma super-revolução.

Ateliê materno

Fotos: www.ateliematerno.com

No caso da Bruna e da Carol foi uma revolução de afeto, que as uniu transformando a experiência da maternidade numa bela amizade e num novo negócio que só faz prosperar. Unidas através da escola das filhas, as duas construíram o Ateliê Materno, uma fábrica de fofuras de madeira feitas para transformar o cotidiano em brincadeira.

Ateliê materno

Fotos: www.ateliematerno.com

A Carol resolveu recriar a cozinha de brinquedo da sua infância para a filha Sophia. Adicionou pitadas lúdicas ao ingrediente principal, a madeira, e a receita foi um sucesso.

Ateliê materno

Fotos: www.ateliematerno.com

Do dia para a noite recebeu milhões de encomendas e a Bruna se juntou a ela para criar o negócio que já dura dois anos.

Ateliê materno

Fotos: www.ateliematerno.com

A história de empreendedorismo e amizade continua para além do portão da escola, da casa e da mesa do escritório. Agora as duas também contam numa websérie um pouco de tudo que juntas fazem florescer.

Para morrer de amor… e se inspirar!

Lembra da Carolina Lenz, designer e ilustradora que já contou um pouco do seu universo criativo na editoria Conversa Afinada? Pois bem, ela volta a mostrar seu talento por aqui, dessa vez numa mostra especial na nossa loja no VillageMall, no Rio, que abre as portas para expôr alguns dos seus trabalhos à mão livre.

As peças compõem a exposição Bastidores, um recorte das criações e traços da artista, num convite a desvendar o que está por trás da bela arte da estamparia. São contornos que dão luz ao casamento entre moda e arte, sempre bem-vindo no universo da Filó.

Esperamos você!